Disambig grey.svg Nota: Se procura político sergipano, veja Lourival Baptista.

Lourival Batista Patriota, também conhecido por Louro do Pajeú (São José do Egito,[1][2][3] 6 de janeiro de 1915São José do Egito, 5 de dezembro de 1992) foi um repentista brasileiro.

Considerado o rei do trocadilho, concluiu o curso ginasial em 1933, no Recife, de onde saiu para fazer cantorias.

Foi um dos mais afamados poetas populares do nordeste brasileiro.

De família de repentistas, era irmão de outros dois repentistas famosos (Dimas e Otacílio Batista) e genro do poeta Antônio Marinho (a guia do sertão), tendo sido um dos grandes parceiros do paraibano Pinto do Monteiro.

Sempre viveu dessa arte de repentista e cantador. Apresentou-se, assim, em várias partes do Brasil.

Participações históricasEditar

ParceriasEditar

Louro do Pajeú teve Pinto do Monteiro como companheiro de cantorias.

Referência bibliográficaEditar

Alguns livros que trazem poemas e textos de Lourival Batista:

  • WILSON, Luís. Roteiro de Velho Cantadores e Poetas Populares do Sertão. Recife: Centro de Estudos de História Municipal, 1986;
  • MATOS, Cremilda Aquino de, Ésio Rafael e Isabel Maria Martins da Silva (org.). Antologia Didática de Poetas Pernambucanos (organizadores: ). Recife: Governo de Pernambuco, Secretaria de Educação, 1988;
  • MELO, Alberto da Cunha.Um Certo Louro do Pajeú (Uma Reportagem). Natal: EDUFRN – Editora da UFRN, 2001;
  • VERAS, Ivo Mascena. Lourival Batista Patriota. Recife: CEPE, 2004;
  • CAMPOS, Antônio, Cláudia Cordeiro (Org.). Pernambuco, terra da poesia. IMC/Escrituras, 2005.

Outras referências

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.