Luís Alves de Assis

Luís Alves de Assis
Nascimento 1920
Salvador
Morte 2002 (82 anos)
Cidadania Brasil
Ocupação líder religioso

Luís Alves de Assis ou Luís Muriçoca (Salvador, 1920 – 2002 ), babalorixá do candomblé, conhecido por seu conhecimento da tradição do Terreiro do Gantois.[1] Sua casa, Ilê Axê Ibá Ogun, está localizada em Vasco da Gama, Salvador, Bahia.[2] É mais conhecido como Luís da Muriçoca porque seu terreiro localiza-se no Vale da Muriçoca, Salvador. É filho de Virgílio Alves de Assis, que também era do candomblé.

  • Participou no filme Tenda dos Milagres de Nelson Pereira dos Santos, baseado no romance homónimo de Jorge Amado, onde fez o papel do babalorixá Procópio d'Ogum,[3] e gravou alguns álbuns com cantigas de candomblé.
  • Em 20 de junho de 1994 no Jornal Bahia Hoje, Walter Pontes escreveu uma matéria sobre o risco de deslisamento de uma encosta nos fundos do terreiro Ilê Axé Ibá Ogum fundado a mais de um século no Vale da Muriçoca em virtude das chuvas. Conta que o babalorixá Luís da Muriçoca com 75 anos, mora no terreiro com sua mulher e sete filhos. Amigo íntimo de Jorge Amado há cerca de 20 anos, que foi citado em vários de seus lívros, chegou a receber uma carta de recomendação de Jorge endereçada a prefeita Lídice da Mata, "ela mandou dizer que viria aqui falar comigo pessoalmente, mas até agora só recebi promessas" reclama, "sofro de pressão e não tenho tido descanso" disse pai Luís ao reporter.[4]

DiscografiaEditar

[5]


  • LP CANDOMBLÉ DA BAHIA - TOQUES, CANTOS E SAUDAÇÃO AOS ORIXÁS - NAÇÃO KÊTO

(1963) relançado em 1989 Gravadora Continental

Faixas:

Lado A:

1 - Xango
2 - Iansa
3 - Iemanja
4 - Ossain
5 - Aluja

Lado B:

1 - Babalorixa

2 - Saudaçao a Exu

3 - Saudaçao a Ogum

4 - Saudaçao a Oxossi

5 - Logunede

6 - Obaluaie

  • LP TOQUES, CANTOS E SAUDAÇÃO AOS ORIXÁS - NAÇÃO KETO COM LUIS DE MURIÇÓCA - CANDOMBLÉ DA BAHIA (1968) Gravadora Musicolor/Continental

Faixas:

1. Xangô
2. Iansã
3. Iemanjá
4. Ossaim
5. Alujá
6. Babolorixá
7. Saudação a Exú
8. Saudação a Ogum
9. Saudação a Oxóssi
10. Logunêdê
11. Obaluaiê

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Cópia arquivada». Consultado em 6 de março de 2008. Arquivado do original em 31 de março de 2008 
  2. http://www.bahia-online.net/Candomble.htm
  3. «Cópia arquivada». Consultado em 6 de março de 2008. Arquivado do original em 8 de novembro de 2007 
  4. Jornal Bahia Hoje
  5. http://www.memoriamusical.com.br

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre candomblé é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.