Luge

Luge na pista natural e artificial

Luge (pronúncia: /luːʒ/) é um esporte olímpico de inverno que, junto com o bobsleigh e o skeleton, representam uma das distintas modalidades de descida em trenó.[1]

EtimologiaEditar

O primeiro registro que se tem da palavra "luge" remonta a 1905, do dialeto saboiano da língua francesa. O termo significa "pequeno trenó" e tem origem possivelmente do gaulês. Pronuncia-se "/luːʒ/", como o "g" na palavra portuguesa "surge".[2]

HistóriaEditar

Embora as corridas de trenós sejam muito antigas e se encontrarem registros em documentos de há vários séculos em países como a Noruega, o luge como esporte organizado e submetido a regras só aparece no final do século XIX. Considera-se que como ponto de arranque, terá ocorrido uma competição em Davos, na Suíça, em 1883, onde se reuniram participantes de sete países.

O trenó que se usa no luge é uma pequena armação, em sua origem de madeira, atualmente de metal, provido de patins afiados na base. Não tem freios nem timão, e o piloto vai deitado com a boca para cima com os pés na frente e a cabeça atrás, diferente do skeleton, no que se localiza a boca abaixo e olhando para frente. O piloto controla a baixada do luge e as mudanças de direção são mediante a umas bridas unidas à parte dianteira, assim como inclinando o peso de seu próprio corpo. A diferença do bobsleigh é a saída, que se efetua com o piloto já colocado no trenó, e por isso a saída é mais lenta pois não pode tomar tanto impulso.

O peso máximo autorizado do trenó é de 23 kg no individual e 27 no de duplas. Sobre o peso dos tripulantes, a regulamentação trata de equilibrar as diferenças entre os participantes, e assim, além de se estabelecer um peso máximo para cada um, é permitido aos que estejam abaixo desse peso que adicionem peso artificialmente, e desta maneira todos tenham aproximadamente o mesmo peso e as mesmas oportunidades.

O luge tem duas modalidades, a individual e a de duplas, tanto na categoria masculina como na feminina. Na individual são disputadas quatro mangas e na de duplas somente duas, somando-se os tempos e ganhando o participante ou participantes que totalize menos tempo no total. A igualdade entre os participantes obriga a medir o tempo com absoluta precisão, até aos milésimos de segundo.

Os primeiros campeonatos do mundo de luge aconteceram em Oslo, Noruega em 1955 e a Federacão Internacional de Luge se fundou em 1957 separou-se da de bobsleigh. Foi incluído como esporte olímpico nos Jogos de Innsbruck em 1964 tanto na categoria masculina como feminina e desde então sempre tem estado presente no programa dos Jogos.

O luge continua a ser um esporte muito pouco acessível devido à falta de instalações, muito caras de se manter. Isto tem feito com que só um reduzido grupo de países seja a elite deste esporte. Estes países são Alemanha, Áustria, Itália e Rússia, que costumam repartir entre si as medalhas nas competições mais importantes.

EquipamentoEditar

Capacete de Luge, visor, uniforme de competição, luvas, bota especial para Luge, ombreira e cotoveleira.

TrenóEditar

  • Velocidade máxima e Força G: 120 a 155 km/h, atingindo 4,1 Gs.[3]
  • Peso máximo do trenó: individual: 23 kg e doubles: 27 kg
  • Custo do trenó: US$800/1000, feito com fibra carbono-kevlar e chassi de madeira/aço
  • Capacete: US$250/325
  • Macacão: US$100/350
  • Luvas: US$25/50
  • Escudo para face: US$35/45
  • Calçados: US$165/250

Pista de geloEditar

  • Tamanho: 1500 metros
  • Curvas: entre 15 e 19 curvas

Referências

  1. «Rules & Policies». usaluge.org. Consultado em 25 de novembro de 2011 
  2. «Online Etymology Dictionary». Etymonline.com. Consultado em 25 de novembro de 2011 
  3. «Explore Records». Guinness World Records. 16 de outubro de 2001. Consultado em 25 de novembro de 2011 

Ver tambémEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Luge

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre esporte/desporto é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.