Luiz Cláudio

Luiz Cláudio
Informação geral
Nome completo Luiz Cláudio de Castro
Nascimento 22 de março de 1935
Local de nascimento Curvelo, Minas Gerais
Brasil
Morte 28 de agosto de 2013 (78 anos)
Local de morte Guaratinguetá, São Paulo
Brasil
Nacionalidade brasileiro
Ocupação(ões) Cantor e compositor

Luiz Cláudio de Castro (Curvelo, Minas Gerais, 22 de março de 1935Guaratinguetá, São Paulo, 28 de agosto de 2013) foi um cantor e compositor brasileiro.[1]

HistóriaEditar

Ganhou seu primeiro instrumento do pai: um cavaquinho[2]. Estudou, ainda menino, com o maestro Moacir Santos e integrou o grupo de seresta Trovadores do Luar, que se apresentava na local Rádio Clube. Mudou-se para Belo Horizonte em 1949, sendo contratado pela Rádio Inconfidência. Gravou o primeiro disco em 1952, um 78rpm com duas faixas: Fim de Semana, de Rômulo Paes e Nilo Ramos, e Primavera em setembro (September song), de Kurt Weil com versão de André Rosito. No ano seguinte estreia como compositor com A rua onde ela mora, em parceria com o irmão Antônio Maurício de Castro.

Mudou-se para o Rio de Janeiro em 1955. Lá, apresentava-se nas principais rádios da cidade, Mayrink Veiga e Nacional. No mesmo ano lança seu primeiro sucesso, Blim, blem, blam, de Nazareno de Brito, junto com Sino de Belém, de Evaldo Rui. Com esse disco, ganhou do jornal O Globo o Disco de Ouro como revelação masculina.

Formou-se em Arquitetura pela Faculdade Nacional de Arquitetura em meados dos anos 1960. Também cursou pintura no Museu de Arte Moderna paralelamente à carreira musical.

Antes de lançar LPs, lançou quase trinta de discos 78rpm. Lança LPs pelas gravadoras Columbia, RCA Victor e Odeon, pela qual gravou seus principais trabalhos.

  1. Luiz Cláudio (em português) no Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira
  2. Dolabela, Marcelo (Março de 2012). «LUIZ CLÁUDIO - a imagem, o imaginário e a imaginação na MPB». Belo Horizonte. O Cometa Itabirano (350): 4 e 5 
  Este artigo sobre um músico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.