Abrir menu principal
Mário Diamante
Cidadania Brasil
Ocupação diretor de cinema

Mário Diamante (Rio de Janeiro, 9 de dezembro de 1964) é um cineasta e gestor público brasileiro[1][2].

Dirigiu o documentário Getúlio Starling (1986), além dos curtas Dama da noite (1999) e Carro-Forte (2002), do qual também foi produtor e roteirista.

Foi duas vezes eleito presidente da seção Rio de Janeiro da Associação Brasileira de Documentaristas e Curtametragistas (ABDC). Trabalhou na Secretaria do Audiovisual (SAv) do Ministério da Cultura, como assessor especial, coordenando as políticas de fomento, desenvolvimento do audiovisual e inserção dos filmes brasileiros no mercado internacional.

Em 2005, foi nomeado assessor cultural da presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para coordenar a política de patrocínios e investimentos em cultura da estatal. No ano seguinte, assumiu o cargo de Superintendente de Desenvolvimento Econômico na Agência Nacional do Cinema (Ancine). Em 2007, passou a ser diretor da agência, cargo que exerceu até 2011[3].

Referências

  1. Mário Diamante Arquivado em 3 de março de 2016, no Wayback Machine.. Agência Nacional do Cinema
  2. http://www.filmeb.com.br/quemequem/html/QEQ_profissional.php?get_cd_profissional=PE725 Arquivado em 7 de maio de 2012, no Wayback Machine. Quem é quem]. FilmeB
  3. Mário Diamante. História do Cinema Brasileiro

Ligações externasEditar