Macroramphosus scolopax

Macroramphosus scolopax (Linnaeus, 1758), conhecido pelo nome popular de apara-lápis, corneta ou trombeteiro[5], é um pequeno peixe actinopterígeo pelágico, da família Centriscidae da ordem dos Syngnathiformes. O peixe tem em média 12 cm de comprimento, mas pode atingir os 20 cm, sendo comum nas regiões costeiras temperadas e subtropicais dos oceanos Atlântico, Índico e Pacífico ocidental. É uma espécie gregária, formando grandes cardumes, preferindo profundidades entre os 25 e os 600 m, mas aproximando-se frequentemente da superfície.

Como ler uma infocaixa de taxonomiaMacroramphosus scolopax
apara-lápis, trombeteiro
SagiHEyb.jpg
Macroramphosus scolopax.jpg
Estado de conservação
Espécie pouco preocupante
Pouco preocupante [1]
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Actinopterygii
Ordem: Syngnathiformes
Família: Centriscidae
Subfamília: Macroramphosinae
Género: Macroramphosus
Espécie: M. scolopax
Nome binomial
Macroramphosus scolopax
(Linnaeus, 1758)[2][3]
Sinónimos

DescriçãoEditar

M. scolopax é um pequeno peixe ósseo com 10–20 cm de comprimento, aparentado com os cavalos-marinhos e os peixes-camarão. Com a boca reduzida a uma estreita estrutura tubular, sugam as suas presas inteiras. Nadam lentamente, em geral movendo-se lateralmente na posição vertical, com a cabeça voltada para o fundo[6].

São peixes costeiros, distribuídos pelas águas temperadas, tropicais e subtropicais do Atlântico, Índico e Pacífico ocidental.

Na fase juvenil vivem na coluna de água e alimentam-se de pequenos animais planctónicos mantendo uma cor prateada que os torna menos conspícuos no ambiente oceânico, aparecendo frequentemente em cardumes mistos com a espécie Capros aper (o pimpim ou peixe-pau). Na fase adulta ganham uma tonalidade rosada e passam a viver perto do fundo, onde se alimentam de pequenos invertebrados.

A espécie é explorada comercialmente para a produção de farinhas de peixe e de suplementos proteicos. Serve ainda de alimento a diversas espécies de peixes que são alvo de importantes pescarias, entre os quais a merluza e a chaputa[7].

Notas

  1. M. scolapax na «lista vermelha» da IUCN (em inglês)
  2. Linnaeus, C., 1758. Systema Naturae, Ed. X. (Systema naturae per regna tria naturae, secundum classes, ordines, genera, species, cum characteribus, differentiis, synonymis, locis. Tomus I. Editio decima, reformata) Holmiae. Systema Naturae, Ed. X. v. 1: i-ii + 1-824.
  3. uBio
  4. Catalogue of Life
  5. A espécie é por vezes designada nos Açores por peixe-pau, o que cria ambiguidade com a espécie Capros aper, com a qual frequentemente forma cardumes mistos.
  6. Christine Papasissi, "Macroramphosus scolopax (Linnaeus, 1758) Longspine snipefish". Fishbase.org.
  7. H.Nijssen & S.J. de Groot, 1987. "De vissen van Nederland". KNNV, Utrecht/Zeist.

ReferênciasEditar

O Wikispecies tem informações sobre: Macroramphosus scolopax
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Macroramphosus scolopax
  • Ed. Froese, Rainer; Pauly, Daniel (Maio de 2006). «"Macroramphosus scolopax. www.fishbase.org (em inglês). FishBase 
  • Tony Ayling & Geoffrey Cox, Collins Guide to the Sea Fishes of New Zealand, (William Collins Publishers Ltd, Auckland, New Zealand 1982) (ISBN 0-00-216987-8)

Ligações externasEditar