Abrir menu principal
Ambox question.svg
Esta página ou seção carece de contexto (desde fevereiro de 2017).

Este artigo (ou seção) não possui um contexto definido, ou seja, não explica de forma clara e direta o tema que aborda. Se souber algo sobre o assunto edite a página/seção e explique de forma mais clara e objetiva o tema abordado.

Índice

Escala de RichterEditar

A magnitude de um sismo pode ser quantificada pela escala de Richter e está relacionada com a energia liberada durante o sismo, sendo expressa pela fórmula matemática estabelecida em 1935 por Beno Gutenberg e Charles Francis Richter:

log E = 11,4 + 1,5 M

em que E é a energia liberada (em ergs) e M a magnitude do terremoto.[1]

O incremento de uma unidade nesta escala corresponde a um aumento de dez vezes na amplitude da onda sísmica e de cerca de 32 vezes na energia libertada durante o sismo.

Escala de magnitude de momentoEditar

Atualmente, a tendência é medir a magnitude com base no momento sísmico, que representa uma medida com significado físico. [1] [2] É, portanto, uma medida menos consistente do tamanho de um terremoto e deu lugar à definição de uma nova escala baseada no momento sísmico (Kanamori, 1977), denominada escala de magnitude de momento (Moment magnitude scale) ou MMS, que substituiu a escala Richter.[3]

O momento sísmico pode ser relacionado com os parâmetros da falha, através da relação de Aki (1966),

  ´

onde μ é o módulo de rigidez, S é a área da falha e D é o deslocamento médio sobre o plano da falha.

Referências

  1. Como medir a força de um terremoto?
  2. «Energias de um Sismo - Sismologia IAG/USP». Consultado em 26 de setembro de 2008. Arquivado do original em 13 de abril de 2009 
  3. Terremoto

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre Geologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.