Abrir menu principal

Manoel da Silva Amorim

Manoel da Silva Amorim (Recife, 1780-1873) foi um escultor pernambucano. É considerado o mais importante escultor nordestino do século XIX.[1]

Suas principais obras são Mater Dolorosa do Mosteiro de São Bento de Olinda e a pequena Nossa Senhora da Ajuda de 1867, que figura no altar-mor da Capela Dourada até os dias de hoje.

Como irmão da Ordem Terceira de São Francisco de Recife, confeccionou ainda figuras processionais e as imagens de Santa Clara e São Luis, que ocupam os retábulos da nave da igreja principal da Ordem Terceira.

Suas obras estão espalhadas em diversas igrejas de Recife e Olinda.

Referências

  1. «Monumenta Aula Patrimônio Alfândega e Madre de Deus» (PDF). Consultado em 19 de agosto de 2008. Arquivado do original (PDF) em 18 de janeiro de 2012 
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.