Abrir menu principal
Maracatu da Favela
Fundação 15 de dezembro de 1952 (66 anos)[1]
Cores Verde, rosa e branco[2]
Símbolo Surdo, coroa, folhas de louro e Pomba da santíssima Trindade.
Bairro Santa Rita
Presidente Nivaldo Conceição (Pitico)
Desfile de 15 de dezembro de 1957

O Grêmio Recreativo Escola de Samba Maracatu da Favela é uma instituição carnavalesca da cidade de Macapá, localizada no Bairro Santa Rita, conhecido carinhosamente como Favela.

Foi registrada oficialmente em 15 de dezembro de 1957, mas sua fundação se dá pelo menos há 10 anos antes de seu registro, pois Maracatu da Favela tem seus alicerces no bloco “Bandoleiros da Orgia”, criado pelo senhor Vagalume no final dos anos 40. Bloco este, formado por trabalhadores da antiga empresa ICOMI. Mais tarde este bloco se tornou uma escola de samba onde alterou-se o nome para “Tricolores da Folia”. Anos depois, O senhor Vagalume, na residência de dona Gertrudes, reuniu com os senhores Cadico, Mané de Souza, Biló entre outros e transformaram a Escola de Samba "Tricolores da Folia" em "G. R. E. S. Maracatu da Favela". Prova disso, é que as cores da bandeira foram preservadas, o azul, o branco e o preto. Somente nos anos 70, na presidência do senhor Azedo Picanço, que as cores verde e rosa fizeram parte de seu pavilhão sagrado.

Seu brasão oficial é formado por quatro elementos – O surdo (representa o samba), a coroa (representa a majestade do samba no Amapá), As folhas de louro (representa as vitórias e conquistas) e a Pomba da Santíssima Trindade (representa a religiosidade da Favela). 

           A escola de samba Maracatu da Favela participou de todas as batalhas de confetes e de todos os desfiles oficiais de carnaval.  Consagrou-se nove vezes campeã nos desfiles realizados pela Liga das Escolas de Samba do Amapá (1976, 1978, 1983, 1985, 1999, 2003, 2007, 2012, 2013). Conquistou seu bicampeonato histórico com os enredos “Espelho, espelho meu...” (2012) e “tic-tac – é tempo de folia” (2013) nas presidências de Luiz Mota (Geléia) e Marcos Souza (Selva), respectivamente e, como carnavalesco dos enredos, Sandro Macapá. Foi vice-campeã em cinco concursos oficias (1998, 2000, 2002, 2009, 2014). Desceu ao grupo de acesso em 1995 e subiu novamente ao grupo especial no ano seguinte com o enredo sobre o compositor amapaense Osmar Junior.

           Tem como seus maiores baluartes o Senhor Vagalume, Seu Cadico, Bilo, Dona Gertrudes, Dona Generosa, Dona Neusona, Seu Pelé, Dona Fifita...

           Rita Gonçalves e Jorge Vieira foi o casal oficial de mestre-sala e porta-bandeira que honrou o pavilhão verde-rosa por mais tempo (1988-2007).  Atualmente o Manto sagrado é empunhado pelo casal Adriano Almeida e Adélia Gonçalves.

           Dona Maria Sambista foi a primeira passista desta escola de samba e ganhou todos os títulos nas batalhas de confete contra sua maior rival na época, Boêmios do Laguinho. Atualmente tem como Rainha a frente da Bateria Surfista a belíssima Nauva Alencar, mas esse trono já foi ocupado por Edigleuma, Piedade, Dayse Addmes, Taty, Nazaré Jacarandá, Luana Gonçalves, Neyelle Vales e Larissa Silva. 

           Sua Bateria é regida atualmente por Mestre Mistura, mas a marcação do surdo um já foi regida por vários anos por Riba Gonçalves.

           Maracatu da Favela foi a primeira escola de samba do Amapá a implementar uma escola preparatória para casais de mestre-sala e porta-bandeira, dando base e suporte para novos casais. E é a única escola de samba a ter uma escola de samba mirim no Estado, que desfila na terça-feira gorda de carnaval pelas ruas do bairro Santa Rita.

           Hoje, Maracatu da Favela está sob a direção de Nivaldo Conceição como presidente, Luiz Mota, vice-presidente, Tasso Alencar como diretor de carnaval e Sandro Macapá como carnavalesco. Para o carnaval oficial de 2019 Maracatu da Favela levará para a avenida do samba o enredo “A sinfonia da floresta – a Favela no ritmo do norte”. E para uma apresentação extra oficial, em 2019, a Verde-rosa fará uma abordagem sobre as suas glórias e conquistas nesses quase 70 anos de história.    


SegmentosEditar

PresidentesEditar

Presidente Período Ref.
Nivaldo Conceição (Pitico)
Claudionor SOares
Marcos Souza (Selva) 2007 - 2008
Egídio Gonçalves
Luiz Mota (Geléia) 2009 - 2012
Marcos Souza "Ten Souza" 2013 - 2015
Paulo Flexa 2015 - 2017 [3]
Nivaldo Conceição "Pitico" 28/04/2017 - atualidade [4]

DiretoresEditar

Ano Diretor de Carnaval Diretor geral de harmonia Mestre de bateria Ref.
2014 Tasso Alencar Edinilson Profeta Riba [5]
2017 Luis Mota "Geleia" Filipi Guerreiro Mistura
2018

CoreógrafoEditar

Ano Nome Ref.
2003 Alex Ferreira
2004 Alex Ferreira
2005 Alex Ferreira
2006 Alex Ferreira
2007 Alex Ferreira
2008 Júnior Borracha
2009 Alex Ferreira
2010 Alex Ferreira
2011 Não houve desfile
2012 Alex Ferreira
2013 Alex Ferreira
2014 Fabíola Almeida [5]
2015 Fabíloa Almeida

Casal de Mestre-sala e Porta-bandeiraEditar

Ano Nome Ref.
1999 Jorge Vieira e Rita Gonçalves
2000 Jorge Vieira e Rita Gonçalves
2001 Jorge Vieira e Rita Gonçalves
2002 Jorge Vieira e Rita Gonçalves
2003 Jorge Vieira e Rita Gonçalves
2004 Jorge Vieira e Rita Gonçalves
2005 Jorge Vieira e Rita Gonçalves
2006 Jorge Vieira e Rita Gonçalves
2007 Jorge Vieira e Rita Gonçalves
2008 Felipe Maravilha e Rita Gonçalves
2009 Jorge Vieira e Lica da Favela
2010 Angelo e Lica da Favela
2011 Não houve desfile [5]
2012 Felipe Maravilha e Lica da Favela
2013 Felipe Maravilha e Lica da Favela
2014 Felipe Maravilha e Lica da Favela
2015 Adrian Simit e Adélia Gonçalves
2016 Adriano Almeida e Adélia Gonçalves
2017 Adriano Almeida e Adélia Gonçlaves

Rainhas de bateriaEditar

Período Nome Ref.
2006 Nazaré Jacarandá
2007 Nazaré Jacarandá
2008 Luana Gonçalves
2009 Luana Gonçalves
2010 Nauva Alencar
2011 Não houve desfile
2012 Nauva Alencar
2013 Nauva Alencar
2014 Nauva Alencar [5]
2015 Neiele Alves
2016 Larissa Silva

CarnavaisEditar

Maracatu da Favela
Ano Colocação Grupo Enredo Carnavalesco Intérprete Ref.
1976 Campeã Especial Samba no Esplendor da Natureza [2]
1978 Campeã Especial Mãe Luzia [2]
Não ocorreu desfile em 1981.
1983 Campeã Especial Faz de Conta que é Verdade [2]
1985 Campeã Especial Como Será o Amanhã? [2]
1998 Vice-campeã Especial Quem Viver Verá
1999 Campeã Especial O Bicho Vai Pegar [2]
2000 Vice-campeã Especial A Viagem de uma Linda Loura, Gostosa e Suada Mariana Gonçalves
2001 3º lugar Especial
2002 Vice-campeã Especial Cantos da Favela - Dos Caminhos da Saudade ao Amor da Cidade Mariana Gonçalves
2003 Campeã Especial Nem Tudo Que Amarela é Ouro: Os Piratas a Serviço de Sua Majestade! Mariana Gonçalves [2]
2004 3º lugar Especial Maracatu Garantido em um Carnaval Caprichoso Mariana Gonçalves
Não houve desfile
2006 3º lugar Especial E do Barro se Fez a Vida, Num Sopro de Criação, e da Fé se Fez a Guerra, a Epopéia Mazagão Sandro Macapá, Mariana Gonçalves e Paulo Rodrigues
2007 Campeã Especial Uma Viagem Verde e Rosa Pelo Grandioso Rio Mar Sandro Macapá Dany Sentimento [2][6]
2008 5º lugar Especial No Relampo do Vagalume, Reluz Mais de 50 Anos de História Verde e Rosa Sandro Macapá Dany Sentimento
2009 Vice-campeã Especial Agbára, Imí – África lle Iponrí, Espaia Sementes em Berçus Tucujus, no Rufar dos Tambores das Comunidades Tradicionais! Sandro Macapá Dany Sentimento
2010 3º lugar Especial No Repique do Meu Coração, Vou Brincar de Bumba Meu Boi, Nas Terras do Maranhão Sandro Macapá Tayso Tiassú [7]
Não ocorreu desfile em 2011.
2012 Campeã Especial Espelho, espelho, meu... Compositores:Nonato Soledade, Melque e Mexicano Sandro Macapá Dany Sentimento [8][9]
2013 Campeã Especial ...Tic-tac, Tic-tac, Tic-tac...Acertem os ponteiros e tempo de folia Sandro Macapá Dany Sentimento [10]
2014 Vice-campeã Especial Acredite se quiser…

Compositores:Aureliano Neck, Adelson Branco, Cristina Sá, Nonato Soledade, Mexicano e Nego Dito

Sandro Macapá Dany Sentimento [5]
2015 3º lugar Especial Verás Que Um Guerreiro Verde e Rosa não Foge à Luta Sandro Macapá [11]
2016 Especial

Referências

  1. G1 (21 de dezembro de 2013). «Escola de samba mais antiga do Amapá completa 61 anos». 10h38. Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  2. a b c d e f g h «Maracatu da Favela». Agência Amapá. Consultado em 20 de abril de 2013 [ligação inativa]
  3. [1]
  4. http://archive.is/UKBmf
  5. a b c d e [2]
  6. «Maracatu da Favela é a campeã do carnaval amapaense». Diário do Amapá/C.R/Portal da Amazônia. 22 de fevereiro de 2007. Consultado em 19 de janeiro de 2012 
  7. Gilvana Santos (19 de janeiro de 2010). «Maracatu faz homenagem ao Maranhão». Amapá Digital. Consultado em 20 de abril de 2013 
  8. «Carnaval 2012: Maracatu da Favela». Tribuna Amapaense. 23 de dezembro de 2011. Consultado em 19 de janeiro de 2012 
  9. Jéssica Alves e Thiago Soeiro (22 de fevereiro de 2012). «Maracatu da Favela é a campeã do grupo especial do Carnaval 2012». Jornal Extra. Consultado em 20 de abril de 2013 [ligação inativa]
  10. Gabriel Penha (23 de fevereiro de 2013). «Maracatu da Favela é bicampeã do Carnaval e Império da Zona Norte vence no Grupo de Acesso». Agência Amapá. Consultado em 20 de abril de 2013. Arquivado do original em 4 de julho de 2013 
  11. [3]