Marc Chirik

político francês

Marck Chirik (13 de maio de 1907 - 20 de dezembro de 1990), também conhecido como Marc Laverne ou simplesmente MC, foi um comunista revolucionário e um dos fundadores da Corrente Comunista Internacional.[1]

Marc Chirik
Pseudónimo(s) Marc Laverne, MC
Nascimento 13 de maio de 1907
Chișinău
Morte 20 de dezembro de 1990 (83 anos)
Paris
Filiação Corrente Comunista Internacional

VidaEditar

Chirik viu a Revolução de Outubro aos ombros do seu irmão e foi um dos membros fundadores da organização juvenil do Partido Comunista da Palestina em 1921, mas foi excluído por discordar das posições da Internacional Comunista sobre a "questão nacional".

Em 1924 emigrou para França, onde se juntou ao Partido Comunista Francês até ser expulso na mesma altura que os membros da Oposição de Esquerda. Aderiu primeiro à Liga Comunista (trotskista) e depois à União Comunista, que abandonou em 1938 para se juntar à Fração Italiana da Esquerda Comunista (bordiguista), já que defendia a linha desta última acerca da Guerra Civil de Espanha. Durante a II Guerra Mundial e a ocupação alemã, o Bureau Internacional da Esquerda Comunista liderado por Vercesi considerou que não havia razão para as frações continuarem a sua atividade. No entanto Chiric tentou reconstruir a Fração Italiana a partir de um pequeno núcleo em Marselha, criando em 1944 a Fração Francesa da Esquerda Comunista. Em maio de 1945, Chirik rompe com os bordiguistas e cria a Esquerda Comunista de França (GCF, Gauche Communiste de France), em oposição à decisão da Fração de se dissolver e de os seus militantes aderirem individualmente ao recém-fundado Partido Comunista Internacionalista italiano.[2]

Após a GCF se dissolver em 1952, deixou a França e foi para a Venezuela em antecipação da III Guerra Mundial. Marc Chirick permaneceu lá até 1968, desenvolvendo um pequeno grupo de Revolucionários chamado Internacionalismo, tendo regressado a França, onde ele e alguns dos seus camaradas venezuelanos criaram Revolution Internationale, o único grupo comunista de esquerda francês que após 1968 tentou sistematicamente construir uma organização na sombra dos maiores grupos comunistas de esquerda.[3].

Em 1975, a Corrente Comunista Internacional foi fundada por Revolution Internationale (França), World Revolution (Reino Unido), Internationalism (EUA), Rivoluzione Internazionale (Itália), Internationalismo (Venezuela)]] e Accion Proletaria (Espanha). Chirik tinha sido um membro destacado de dois desses grupos e tornou-se um membro bastante importante da CCI até à sua morte em 1990.[3][1]

Marc Chirik foi um dos principais protagonistas de Planète sans Visa, uma novela de Jean Malaquais passada em Marselha durante a II Guerra Mundial.[4]

NotasEditar

Referências

  1. a b «Marc, Part 2: From World War II to the present day». Corrente Comunista Internacional. International Review (em inglês). 66 (3º trimestre). 1991. Consultado em 30 de novembro de 2017 
  2. «Marc Chirik (Part 1): From the Revolution of October 1917 to World War II». Corrente Comunista Internacional. International Review (em inglês). 65 (32º trimestre). 1991. Consultado em 23 de outubro de 2018 
  3. a b Hempel, Pierre (1993). Marc Laverne et la Gauche Communiste de France (em francês). 1. França: Châtillon. 492 páginas 
  4. Malaquais, Jean (1999). Planète sans Visa (em francês). France: Phébus. 556 páginas. ISBN 978-2-85940-579-3