Marco Pórcio Catão (cônsul em 118 a.C.)

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Marco Pórcio Catão (desambiguação).
Marco Pórcio Catão
Cônsul da República Romana
Consulado 118 a.C.
Morte 118 a.C.

Marco Pórcio Catão Liciniano (m. 118 a.C.; em latim: Marcus Porcius Cato Licinianus) foi um político da gente Pórcia da República Romana eleito cônsul em 118 a.C. com Quinto Márcio Rex. Era o primogênito de Marco Pórcio Catão Liciniano com Emília Tércia (filha de Paulo e irmã de Cipião Emiliano) e, como seu avô, Catão, o Velho[a], era um orador poderoso e deixou diversos discursos na literatura[2]. Segundo Plutarco, a admissão de Marco nesta nobre família deveu-se mais aos méritos de Marco, o filho, do que a Catão, o pai.[3]. Caio Pórcio Catão, cônsul em 114 a.C., era seu irmão mais novo.

CarreiraEditar

Nada se sabe sobre seus primeiros anos, exceto que ele foi pretor antes de 121 a.C.. Foi eleito cônsul em 118 a.C. com Quinto Márcio Rex[4] e morreu no mesmo ano na África, onde provavelmente estava tentando apaziguar as disputas entre os herdeiros do rei Micipsa da Numídia, filho do antigo aliado romano, Massinissa[5][6].

FamíliaEditar

Catão teve um filho, Marco Pórcio Catão, que foi edil e pretor e morreu na Gália Narbonense[7].

Do seu tio, Marco Pórcio Catão Saloniano, o Velho, descende Marco Pórcio Catão Uticense, que suicidou-se em Útica durante as guerras civis e foi elogiado por Cícero[8].

Ver tambémEditar

Cônsul da República Romana
 
Precedido por:
'Lúcio Cecílio Metelo Dalmático

com Lúcio Aurélio Cota

Quinto Márcio Rex
118 a.C.

com Marco Pórcio Catão

Sucedido por:
'Lúcio Cecílio Metelo Diademado

com Quinto Múcio Cévola


NotasEditar

  1. O cognome "Catão" (em latim: "Cato" - "sábio e prudente") era dado pelos romanos a todo homem novo, ou seja, as pessoas cuja família não tinha distinção, mas que se tornavam famosas por méritos próprios[1].

Referências

  1. Plutarco, Vidas Paralelas, Vida de Catão, o Velho, 1.2
  2. Plutarco, Catão, o Velho 27.8
  3. Plutarco, Vidas Paralelas, Vida de Catão, o Velho, 20.8
  4. Veleio Patérculo, História Romana 1.15.5; Valério Máximo, Nove Livros de Feitos e Dizeres Memoráveis 5.10.3; Plínio, História Natural 2. 99
  5. Aulo Gélio XIII 19; Lívio, Ab Urbe Condita Epit. LXII.
  6. Salústio, Guerra de Jugurta 5, 6-7
  7. Aulo Gélio. Noites Áticas, xiii, 20, Sobre a linhagem e os nome da família Pórcia, 11
  8. Aulo Gélio. Noites Áticas, xiii, 20, Sobre a linhagem e os nome da família Pórcia, 14

BibliografiaEditar