Maria Emiliana Piedade dos Reis

Maria Emiliana Piedade dos Reis
Nascimento 1858
Morte 1950 (92 anos)
Cidadania Brasil

Maria Emiliana Piedade dos Reis (África?, 1858 - Salvador (Bahia), 1950)[1] ou (1859-1951)[2] foi uma Doné (sacerdotisa) do candomblé jeje.

Foi a primeira líder da comunidade Zoogodô-Bogum-Malê-Rundó (Sociedade São Bartolomeu do Engenho Velho da Federação, também conhecida como terreiro do Bogum), uma das mais antigas da cultura jeje no Brasil[3][4].

Sua iniciação foi feita pela sacerdotisa Ludovina Pessoa, que era membro da Irmandade da Boa Morte. Sua filha Maria Luísa Piedade, conhecida como Maria Ogorensi, foi a primeira mãe de santo do terreiro Kwè Sejá Hundé em Cachoeira de São Félix. [5]

Há relatos de que teria também ajudado Manuel Ciríaco de Jesus na fundação do Terreiro Tumba Junçara, no estado de São Paulo[6].

Referências

  Este artigo sobre candomblé é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.