Abrir menu principal

Marilene Pereira Godinho Soares (Caratinga, 26 de agosto de 1941) é uma poetisa brasileira.

BiografiaEditar

Godinho estudou no colégio Nossa Senhora do Carmo, onde cursou o primário, ginasial, normal e científico. Na faculdade de Santa Úrsula, no estado do Rio de Janeiro, fez o curso de pedagogia, que não chegou a concluir. Cursou Espanhol no Centro Cultural Brasil-Espanha em Belo Horizonte. Cursou Letras Português-Francês na Faculdade de Filosofia de Caratinga - MG.

Pertence à Academia Feminina Mineira de Letras, Academia Caratinguense de Letras e Academia de Letras de Teófilo Otoni.

Realiza significativa atividade intelectual e artística em Caratinga, colaborando no estímulo à educação e ao desenvolvimento das crianças.

PrêmiosEditar

ObrasEditar

  • Balão Azul (1978)
  • Boneca de pano (1980)
  • O menino palhaço (1982)
  • A avó que não era antiga (1983)
  • Uma canção de amor para Tiago (1985)
  • O galo que não sabia cantar (1987)
  • Lua de rapadura (1990)
  • Muidinho (1991)
  • Quem ama com fé (1992)
  • Irmão Sol, irmã Lua (1995)
  • Nas águas de meu pai (1996)
  • Hora anda, hora para (1997)
  • Gorducha (1997)
  • Gaguinho (1998)
  • É da roça (1999)
  • Menino ama menino (2000)
  • O gato que não sabia miar (2000)
  • Filha quer mãe não quer (2001)
  • Passarin (2001)
  • Pintor de rodapé ou pingo do i (2002)
  • Foguete no picadeiro (2002)
  • A grande festa (2003)
  • No reino das águas (2004)
  • Cada letra uma aventura (2005)
  • Deste amigo não me livro (2006)
  • Lua de Rapadura 2 (2008)
  • Louvação (2010)
  • Circo Alegria (2010)
  • Sabores da Mulher (2011)
  • Roupa mágica do palhaço (2013)
  • Asas de menino (2013)
  • Na garoupa do sonho (2017)
  • A dança do piolho (2017)
  • Lua de rapadura 2 (2018)

Realiza significativa atividade intelectual, artística e cultural em Caratinga, colaborando no estímulo à educação, na formação do hábito de leitura e no desenvolvimento das crianças. Promove eventos no lançamento de seus livros e em homenagens a figuras ilustres da terra. Num intercâmbio de artes, já trouxe a Caratinga o Grupo de Balé Cristina Helena, o grupo folclórico Aruanda, a Escola de Dança Marcela Coelho e a Orquestra Sinfônica de Diamantina. Nessas oportunidades, apresenta artistas da cidade dando ênfase à poesia na declamação de poemas feita pelas crianças das escolas.Ministra oficinas de produção de textos às crianças de Caratinga e região. Palestras sobre a arte de conviver nos cursos Cleber Godinho de oftalmologia, que reúne médicos do Brasil e do exterior. Ministrou curso de produção de texto aos professores da DRE; curso sobre alfabetização e produção de texto aos professores da SER; curso de ética às professoras da rede municipal e aos funcionários da prefeitura de Santa Bárbara do Leste. Ganhou festival da canção em Raul Soares (1976), classificando-se em 1º, 2º e 3º lugares. Compõe músicas populares e hinos, como o hino a São João Batista em Caratinga, o hino de Inhapim, da escola Afonso Vaz de Raul Soares, de São Domingos das Dores e Lions Clube – Distrito L XI. É cidadã honorária de Inhapim e de São Domingos das Dores. Troféus e comendas Prêmio Cecília Meireles – Itabira. Moção de aplauso pela Câmara Municipal de Caratinga. Diploma de honra ao mérito concedido pelo SESU. Destaque do ano pelo jornal de Caratinga, pelo colunista Tião de Lima. Mulheres de Ouro, promoção do jornalista Tião de Lima. Troféu Santo Forte, concedido pela viação Rio Doce, pelos vinte anos de literatura. É personalidade do século, concedido pelo jornal de Caratinga. Mérito Legislativo concedido pela Câmara Municipal de Caratinga. Participou do júri que elegeu a garota Glamour de Minas Gerais, acontecido em congonhas, numa promoção do jornalista Nicolau Neto. Foi jurada do concurso literário promovido pela parte social do Hospital Mater Dei. Escreve há trinta anos para o Jornal de Caratinga. Publicou artigos na revista Caratinga. Participou da Bienal do Livro, São Paulo e da Semana do Livro, Juiz de Fora. Prêmios Venceu o primeiro concurso de contos de Viçosa. E o Prêmio Nacional de Poesia Cora Coralina, da Bahia Foi patronesse do I e II Prêmio de Literatura Infantil “Marilene Godinho” – 2009-2010, promovido pela Secretaria de Cultura, Esporte, Lazer e Políticas para a Juventude – Prefeitura de Caratinga. Proferiu palestras para Congresso das Supervisoras da Educação a convite da Secretaria de Educação de Minas Gerais (2013). Paraninfa das turmas de Letras e de Administração de Empresas do UNEC. Recebeu homenagem do escritor Eugênio Maria Gomes em seu livro Radiografias do Cotidiano (2014). Promoveu grande homenagem a Monsenhor Raul Motta de Oliveira pela passagem de seus 85 anos de vida.