Martino Ferrabosco

Martino Ferrabosco
Nascimento Capolago
Morte 3 de agosto de 1623
Roma
Ocupação arquiteto, pintor, gravador

Martino Ferrabosco ou Ferabosco (Capolago, Roma, 3 de agosto de 1623) foi um arquiteto e gravurista italiano. De origem ticina, Martino desenvolveu trabalhos em Roma entre a segunda e terceira décadas do século XVII, onde começou a sua actividade profissional enquanto pedreiro, como muitos outros artistas da mesma origem.

ObrasEditar

Entre os seus trabalhos, muitos deles foram feitos em colaboração com John Vasanzio, nomeadamente:

  • A Torre do Relógio que marcava a entrada dos palácios do Vaticano, de acordo com a via de Alexandria, construída entre 1616 e 1617 e sucessivamente demolida, após algumas décadas até à construção da colunata de Bernini.
  • O tecto da Capela Paulina do Palácio do Quirinal.

Foi "fontanaro" do Palácio Apostólico,[1] superintendente das fontes do Vaticano, de Borgo e Monte Quirinal e projectou algumas fontes com Vasanzio, entre as quais:

  • A Fontana della Galera no Vaticano (1621);
  • A Fontana dell'Aquilone, também no Vaticano.

Martino foi também gravurista, realizando trabalhos de grafismo como os mais conhecidos presentes no Libro dell'Architettura della basilica di San Pietro, publicado em 1620 e mais tarde em 1684, Internet Archive com observações de Giovan Battista Costaguti.

Referências

  1. Cesare D'Onofrio, Le fontane di Roma, 1986
  Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.