Massacre de Manguinhos

O Massacre de Manguinhos foi um caso de perseguição política ocorrida no então Instituto Oswaldo Cruz (IOC), hoje Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), durante a ditadura militar brasileira.[1] Dez cientistas do IOC/Fiocruz foram cassados em 1º de abril de 1970 com base no Ato Institucional n.º 5 (AI-5).[2][3]

Reintegração dos cientistas cassados em 1986. Da esquerda para a direita, os cientistas cassados de Manguinhos: Augusto Perissé, Tito Cavalcanti, Haity Moussatché, Fernando Ubatuba, Moacyr Vaz de Andrade, Hugo de Souza Lopes, Masao Goto, Herman Lent, Sebastião José de Oliveira e Domingos Arthur Machado. Acervo da Casa de Oswaldo Cruz. Departamento de Arquivo e Documentação. Fundo IOC. Cód. BR RJCOC IOC.

A cassação foi ordenada pelo então Ministro da Saúde, Francisco de Paula da Rocha Lagoa.[4][5] O caso foi tema do livro O Massacre de Manguinhos (1978) de Herman Lent.[6][7]

No dia 6 de abril, foi publicado o decreto que determinava a aposentadoria dos dez cientistas. Com isso, o IOC perdeu 14% do seu quadro de pesquisadores, que na época contava com 70 profissionais. O assunto fora noticiado ainda em 03/04/1970 no Jornal do Brasil, com a lista inicial de oito cientistas.[8]

Os seguintes são os cientistas aposentados de forma compulsória conforme a lista publicada no Diário Oficial.

Todos tinham mais de 20 ou 30 anos de atuação científica, eram reconhecidos por sua intensa produção científica e líderes de grupos de pesquisa. Muitos tinham sido chefes de laboratórios, seções e divisões.[7]

Referências

  1. Bethell, Leslie (9 de setembro de 1984). «The Cambridge History of Latin America». Cambridge University Press – via Google Books 
  2. «'O Massacre de Manguinhos': livro sobre perseguição da ditadura à ciência ganha nova edição - ICICT - Fiocruz». ICICT - Fiocruz 
  3. d’Avila, Cristiane (22 de abril de 2019). «O "Massacre de Manguinhos": a repressão da ditadura contra cientistas». Café História. Consultado em 2 de dezembro de 2020. Cópia arquivada em 25 de outubro de 2020 
  4. Giovanella, Lígia; Escorel, Sarah; Lobato, Lenaura de Vasconcelos Costa; Noronha, José de Carvalho; Carvalho, Antonio Ivo de (1 de janeiro de 2012). «Políticas e sistema de saúde no Brasil». SciELO - Editora FIOCRUZ – via Google Books 
  5. Callado, Antônio; Callado, Ana Arruda (30 de julho de 2017). «O país que não teve infância». Autêntica Editora – via Google Books 
  6. «'O Massacre de Manguinhos': livro sobre perseguição da ditadura à ciência ganha nova edição | ICICT | Fiocruz» 
  7. a b Lent, Herman (2019). O massacre de Manguinhos. Rio de Janeiro: Fiocruz Edições Livres. 112 páginas. Cópia arquivada em 2 de novembro de 2019 
  8. «Médici suspende os direitos civis de 8 servidores do Ministério da Saúde». Jornal do Brasil. 3 de abril de 1970 

BibliografiaEditar