Abrir menu principal

Massacre de Manguinhos

O Massacre de Manguinhos foi um caso de perseguição política ocorrido no então Instituto Oswaldo Cruz (IOC), hoje Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), durante a ditadura militar brasileira.[1] Dez cientistas do IOC/Fiocruz foram cassados em 1º de abril de 1970 com base no Ato Institucional n.º 5 (AI-5).[2] A cassação foi mandada pelo então Ministro da Saúde, Francisco de Paula da Rocha Lagoa.[3][4] O caso foi tema do livro O Massacre de Manguinhos (1978) de Herman Lent.[5]

Ver tambémEditar

Referências

BibliografiaEditar