Abrir menu principal

Wikipédia β

Mateus Fernandes (III)

Mateus Fernandes, também referido como Mateus Fernandes III foi um arquiteto militar português. Era descendente de Mateus Fernandes, estando a sua família ligada às obras do Mosteiro da Batalha.

Índice

BiografiaEditar

Na sequência do assalto do corsário francês Pierre Bertrand de Montluc ao Funchal em outubro de 1566, foi enviado para aquela cidade no cargo de "Fortificador e Mestre das Obras Reais" da ilha da Madeira.

Este profissional recebeu da Provedoria das Obras de Lisboa, já no início de 1567, diversas indicações e, em Março, a visita de um grupo de arquitetos italianos - Pompeo Arditi e Tommaso Benedetto -, que lhe trouxeram o primeiro "Regimento das Fortificações para o Funchal", renovado posteriormente em 1572.

É o autor do projeto da nova Fortaleza de São Lourenço e do reforço do sistema de muralhas junto ao mar, para além de intervir nas obras públicas da cidade, sendo a Sé também da sua traça.

A visão desse profissional encontra-se registada no chamado "Mapa de Mateus Fernandes" (1573), considerado a mais antiga planta conhecida do Funchal.[1] De cariz militar, esse documento enfatiza as defesas da cidade, com vistas ao planeamento de uma vasta fortificação para o morro da Pena.

Com o início da Dinastia Filipina, afastada a ameaça das armadas de António I de Portugal baseadas no arquipélago vizinho dos Açores, a atuação de Mateus Fernandes e as obras que efetuou sofreram alguma contestação, o que levou ao seu regresso a Lisboa em 1595. A principal crítica à sua atuação foi a sua ligação à anterior situação política e a inexistência de uma poderosa fortificação, que deveria ser implantada no pico de São João.

ObraEditar

Referências

BibliografiaEditar

  • CARITA, Rui. A planta do Funchal de Mateus Fernandes (c. 1570). Separata do Boletim da Biblioteca da Universidade de Coimbra, 1982.

Ligações externasEditar


  Este artigo sobre um(a) arquiteto(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.