Mestre Dinho

Raimundo dos Santos - Mestre Dinho - nasceu em 15 de maio de 1957, no bairro da Boa Vista de São Caetano, na Cidade Baixa, em Salvador. Nenhum de seus ancestrais jogava a capoeira, que ele aprendeu, aos 14 anos, com Mestre Fiinho e Mestre Nô, na Boca do Rio.

Extremamente disciplinado, não fuma nem consome bebidas alcoólicas, além de incentivar que todos os seus alunos o tenham como exemplo de vida saudável a ser seguido: treina capoeira, boxe, jiu-jitsu, corre e faz musculação diariamente, não perde noite e promove entre os componentes do grupo campanha contra as drogas.

Começou a projetar seu nome ao ser integrante do Grupo Viva Bahia, da professora Emília Biancard, de 1978 até 1982, com o qual viajou para diversos países realizando show folclórico. Desde 1983 coordena e participa diariamente do show do Restaurante Solar do Unhão, em Salvador, que além da capoeira, faz apresentações de maculelê, dança dos orixás do candomblé, puxada de rede e samba de roda.

Fundador do Grupo Topázio, tem entre seus melhores alunos seus próprios filhos, Rudson, que treina com o pai desde os 4 anos de idade e no batizado dos 25 anos do Grupo no ano 2013 foi nombrado Mestre de Capoeira. E Ramon já formado na arte de luta brasileira.

O Mestre Dinho é conhecido no cenário da capoeira por introduzir golpes de outras modalidades, declara estar contribuindo para a atualização da capoeira, sem, no entanto, descaracterizá-la.

Neste sentido, Mestre Dinho atua como continuador do trabalho de Mestre Bimba, que inaugurou a capoeira regional ao diferencia-la da capoeira praticada na época (e posteriormente chamada de capoeira Angola), pela introdução de movimentos de outras artes marciais.

Ícone de esboço Este artigo sobre capoeira é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.