Michael Bloomfield

Michael John Bloomfield (Flint, 16 de março de 1959) é um ex-astronauta norte-americano, que participou em três missões da NASA, nos vaivéns Atlantis e Endeavour.

Michael Bloomfield
Nascimento 16 de março de 1959 (63 anos)
Flint, Estados Unidos
Nacionalidade Estados Unidos norte-americano
Carreira espacial
Astronauta da NASA
Tempo no espaço 32d 11h 02m
Seleção 1994
Missões STS-86, STS-97, STS-110
Insígnia da missão Sts-86-patch.svg Sts-97-patch.svg Sts-110-patch.png
Aposentadoria 2007

Biografia [1]Editar

Michael Bloomfield formou-se em engenharia mecânica pela Academia da Força Aérea dos Estados Unidos em 1981 e fez o curso de piloto de combate na base aérea de Vance, em Oklahoma, sendo selecionado para pilotar jatos F-15s em 1983. Deste ano até 1991, Bloomfield atuou como piloto qualificado para combate e instrutor de voo de F-15 no Novo México, na Virgínia e em Bitburg, na Alemanha. Em 1992 cursou com louvor a Escola de Piloto de Teste da Força Aérea dos Estados Unidos (USAF Test Pilot School) e permaneceu na Base Aérea de Edwards, na Califórnia, testando diversas versões do caça F-16. Selecionado para o curso de astronautas da NASA, ele começou treinamento no Centro Espacial Lyndon B. Johnson em março de 1995 e exerceu diversas funções técnicas em terra por dois anos.

MissõesEditar

STS-86 [1]Editar

Sua primeira ida ao espaço se deu em setembro de 1997 como piloto da nave Atlantis na missão STS-86, sétima missão de acoplamento entre um ônibus espacial e a estão orbital russa Mir, que realizou a troca de habitantes norte-americanos da estação. A missão durou 259 horas.

STS-97 [2]Editar

Sua segunda missão foi a STS-97 Endeavour, em dezembro de 2000, quinta expedição dedicada à montagem da Estação Espacial Internacional, que instalou os primeiros painéis solares na estrutura da ISS.

STS-110 [3]Editar

Em abril de 2002 Bloomfield comandou a nave Atlantis na missão STS-110 para a ISS, que instalou a viga principal da estrutura e viu pela primeira vez o uso do braço robótico da estação na ajuda à locomoção dos astronautas nas Atividades extra-veiculares necessárias ao complemento da missão.

Depois das missõesEditar

Depois de seu terceiro voo espacial, Bloomfield voltou a exercer atividades em terra e em 2006 assumiu o cargo de vice-diretor das operações das tripulações de voo da NASA, que exerceu até seu afastamento para trabalhar na iniciativa privada, em julho de 2007.[4]

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

Referências