Michele Soavi

ator

Michele Soavi, por vezes conhecido como Michael Soavi (nascido a 3 de Julho de 1957)[1], é um produtor cinematográfico italiano.

Career editar

Michele Soavi nasceu em Milão. Enquanto adolescente, Soavi participou em aulas de arte criativa e desenvolveu um talento enquanto actor. Teve aulas de arte dramática na Milan's Fersen Studios, mas o seu grande talento era trabalhar atrás da câmara[2]. A carreira de direcção de Soavi começou quando lhe foi oferecido um trabalho de director assistente de Marco Modugno, depois de aparecer como figurante no filme de 1979 de Modugno, Bambule[2]. Soavi continuou a actuar em filmes como Alien 2 on Earth e no filme de Lucio Fulci, City of the Living Death, e serviu como director assistente de Aristide Massacessi (Joe D'Amato), e ocasionalmente apareceu em pequenas partes de alguns filmes de D'Amato. Soavi mais tarde arriscou sozinho quando começou a sua colaboração com o famoso director de filmes de terror Dario Argento, que o usou como segundo director assistente no filme Tenebrae[2]. Soavi continuou a trabalhar com Argento durante vários anos; com o seu primeiro crédito como director a ser o documentário Dario Argento's World of Horror, seguido de uma promoção pop para Bill Wyman[2]. Ele dirigiu o seu primeiro filme em 1987, Stage Fright, para o produtor Joe D'Amato[3]. Trabalhou como director assistente para Terry Gilliam em The Adventures of Baron Munchausen em 1988, e seguiu-se o seu segundo filme enquanto director, La Chiesa (A Igreja - 1989). O seu terceiro filme, The Sect (também conhecido como The Devil's Daughter), seguiu-se em 1990.[2]

Soavi foi creditado como tendo quase sozinho, continuado as tradições dos filmes de terror italianos dos anos 90, dirigindo a aclamada história de amor zombie Dellamorte Dellamore (também conhecido como Cemetery Man)[2]. O filme foi baseado no romance de Tiziano Sclavi do mesmo nome, e o autor também era conhecido por ser o criador do livro italiano de sucesso, Dylan Dog, e Dellamorte Dellamore teve Rupert Everett como personagem principal[1]. Soavi retirou-se da indústria cinematográfica a meio dos anos 90 para tomar conta do seu filho doente, e recentemente, começou a trabalhar novamente na televisão italiana.[2]

Em 2008, foi anunciado que Soavi trabalhava num novo filme, The Catacombs Club.

Filmografia editar

 
Soavi em 1994.

Como director editar

Como director assistente/Segundo director editar

Como actor apenas editar

Soavi fez papéis em todos os filmes que dirigiu e assistiu antes de 2000. Também actuou, sem crédito, em vários outros filmes de outros directores de horror italianos.

Referências

  1. a b Baldassarre, Angela (1999) "The Great Dictators: Interviews with Filmmakers of Italian Descent", Guernica Editions, ISBN 1-55071-094-X
  2. a b c d e f g Buchanan, Jason "Allmovie Biography", allmovie.com, Macrovision Corporation
  3. Pyke, Jim "The Films of Michele Soavi"

Ligações externas editar