Monegros

comarca aragonesa dividida entre as províncias de Saragoça e Huesca

Monegros é uma comarca aragonesa dividida entre as províncias de Saragoça e Huesca. A sua capital é Sariñena. É uma área com clima semi-desértico que sofre de secas crônicas.

Monegros
Localización de Monegros (Aragón).svg
Comunidade autónoma Aragão
Capital Sariñena
Área 2764.4 km²
População: 21305 ({{{censo}}})
Fronteiras: Ribagorza, Cinca Medio, Saragoça, Ribeira Baixa do Ebro, Baixo Aragão-Caspe, Somontano de Barbastro, Baixo Cinca e Hoya de Huesca.
Províncias da Espanha Flag of Spain.svg

EtimologiaEditar

Este topónimo provém de Mon ("monte") e negros (pela cor), derivando assim Mons negros e depois Monegros.[1] Os árabes nomearam a zona como الجبل الأسود (aljabal al'aswad ou o monte preto) e o poema épico francês A Canção de Rolando conta dos Monegros que não há nenhuma pedra de outra cor que negra.[2]

MunicípiosEditar

A comarca compreende os municípios de Albalatillo, Albero Bajo, Alberuela de Tubo, Alcubierre, La Almolda, Almuniente, Barbués, Bujaraloz, Capdesaso, Castejón de Monegros, Castelflorite, Farlete, Grañén, Huerto, Lalueza, Lanaja, Leciñena, Monegrillo, Peñalba, Perdiguera, Poleñino, Robres, Sangarrén, Sariñena, Sena, Senés de Alcubierre, Tardienta, Torralba de Aragón, Torres de Barbués, Valfarta e Villanueva de Sigena.


 

Território e populaçãoEditar

Municipio
Extensão
(km²)[3]
%
do total
Habitantes
(2006)[4]
%
do total
Altitude
(metros)[3]
Aldeias
1 Albalatillo 9,1 0,3 255 1,2 259
2 Albero Bajo 22,2 0,8 111 0,5 411
3 Alberuela de Tubo 20,8 0,8 357 1,7 350 Sodeto.
4 Alcubierre 115,3 4,2 441 2,1 466
5 Almolda (La) 131,3 4,7 638 3,1 491
6 Almuniente 37,6 1,4 559 2,7 337 Frula.
7 Barbués 19,6 0,7 115 0,6 361
8 Bujaraloz 120,9 4,4 997 4,8 327
9 Capdesaso 17,7 0,6 161 0,8 313
10 Castejón de Monegros 165,3 6,0 655 3,1 466
11 Castelflorite 34,8 1,3 131 0,6 310
12 Farlete 104,1 3,8 447 2,1 413
13 Grañén 124,0 4,5 2.009 9,6 332 Callen, Curbe, Fraella, Montesusin.
14 Huerto 86,7 3,1 258 1,2 370 Usón, Venta de Ballerías.
15 Lalueza 88,2 3,2 1.136 5,4 285 Marcen, San Lorenzo del Flumen.
16 Lanaja 183,7 6,6 1.457 7,0 369 Cantalobos, Orillena.
17 Leciñena 178,6 6,5 1.288 6,2 415
18 Monegrillo 183,2 6,6 495 2,4 437
19 Peñalba 156,7 5,7 756 3,6 254
20 Perdiguera 109,8 4,0 621 3,0 473
21 Poleñino 33,0 1,2 247 1,2 290
22 Robres 64,3 2,3 643 3,1 400
23 Sangarrén 32,2 1,2 263 1,3 379
24 Sariñena 275,6 10,0 4.152 19,9 281 La Cartuja de Monegros, Lamasadera, Lastanosa,
Pallaruelo de Monegros, San Juan del Flumen.
25 Sena 104,7 3,8 556 2,7 221
26 Senés de Alcubierre 20,5 0,7 51 0,2 390
27 Tardienta 90,6 3,3 1.035 5,0 389
28 Torralba de Aragón 40,4 1,5 117 0,6 380
29 Torres de Barbués 13,9 0,5 324 1,6 345 Valfonda de Santa Ana.
30 Valfarta 33,2 1,2 101 0,5 372
31 Villanueva de Sigena 146,4 5,3 520 2,5 231
# Monegros 2.764,4 100,0 20.896 100,0

HistóriaEditar

A comarca como instituiçãoEditar

A lei de criação da comarca é a 17/2002 do 5 de julho de 2001.[5] Constituiu-se o 2 de outubro de 2002. As competências foram-lhe transferidas o 1 de janeiro de 2003.

TurismoEditar

Entre o seu patrimônio artístico, chama atenção o Real Mosteiro de Santa Maria de Sigena (em espanhol Real Monasterio de Santa María de Sigena e em aragonês Reyal Monesterio de Santa María de Sixena) e a Cartuxa da Nossa Senhora das Fontes (em espanhol Cartuja de Nuestra Señora de las Fuentes e em aragonês Cartuixa de Monegros).

Em dezembro de 2007, tornou-se público que nos Monegros estava previsto construir o macrocomplexo de lazer Gran Scala que, com vários parques temáticos e casinos, seria um dos principais centros de lazer da Europa, ainda que o projeto soçobrou definitivamente em fevereiro de 2012.

Riqueza biológicaEditar

Os Monegros possuem um ecossistema único na Europa, mais próprio das estepes orientais. Em 1999, fez-se conhecer o Manifesto científico pelos Monegros (McM) que exigia, assinado por mais de 500 cientistas e investigadores com os resultados das espécies achadas, a pronta declaração dos Monegros como zona protegida. O manifesto mencionado diz no seu prefácio:

Os Monegros são um ecossistema singular, maduro, único na Europa, cuja riqueza biológica demonstrou ser excepcionalmente importante em termos quantitativos e qualitativos. A biocenose documentada dos Monegros ultrapassa as 5400 espécies biológicas, cifra superior à conhecida de qualquer outro hábitat nacional ou europeu, apresentando o maior índice de novidades taxonómicas (novas espécies para a ciência) de toda a Europa no que vai de século, com um alto grau de endemismos e citas únicas para o continente e com numerosos exemplos de distribuições biogeográficas e adaptações ecológicas inovadoras de enorme interesse científico. Não existe, com dados objetivos e contrastados, nenhuma outra zona ou espaço físico no nosso território nacional, e talvez em toda a Europa, que possa sequer se comparar às singularidades, novidades,raridades e riqueza biológicas que hoje ficam documentadas científicamente dos Monegros.
Manifesto científico pelos Monegros[6]

Como exemplo, destaca-se o Aragão 03, uma semente de trigo resultante da especialização ao ambiente e que, atrás de ficar quasi estinta, está a se recuperar.[7]

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Monegros

Referências