Abrir menu principal

Morges é uma comuna suíça do cantão Flag of Canton of Vaud.svg Vaud , do Distrito de Morges e cuja capital é a própria cidade de Morges. Faz parte da área metropolitana de Lausana

Morges
Brasão da comuna de Morges
{{{2}}}
Frente do lago
Cantão Flag of Canton of Vaud.svg Vaud
Distrito Morges
Língua(s) oficial(is) Francês
Coordenadas 46° 30′ 32″ N 06° 29′ 56″ E
Altitude 381 m n.m.m.
Área 3,85 km²
População ()
 - Densidade
14 744 hab.
3 829 hab/km²
Fracções
Fronteiras Échichens, Lonay, Préverenges, Tolochenaz, Chigny, e Vufflens-le-Château
Código postal 1110
Website Morges.ch
Comuna de Morges a destacado.

Situada na margem direita do Lago Lemano, na região de La Côte, tem em frente, no outro lado do lago a cidade  França de Évian-les-Bains, e a cadeia montanhosa dos Destes do Midi. Morges tem uma superfície de 385 e uma população de 14 744, o que faz uma densidade de 3 829 hab/km2. A cidade que se encontra no centro de La Côte é por essa razão o centro dessa região caracterizada pelas actividades vitícolas e agrícolas, mesmo se desde 1950 tenha tido um aumento demográfico muito importante pelo desejo de tornar essa região um centro de micro-econimia importante, e também devido à sua proximidade com a capital do cantão, Lausana.

HistóriaEditar

Pequena localidade fundada por Luís, Duque de Saboia, foi ocupada pela Casa de Saboia entre 1286 e 1536), Morges foi depois um Bailiado bernense, entre 1539 e 1798, e faz parte cantão de Vaud desde 1803. Depois da conquista bernense torna-se o maior bailiado do País de Vaud com 66 comunas suíças e mesmo nove circunscrições militares.

Pré-históriaEditar

Foram descobertas pelos arqueólogos Adolphe Morlot, François Forel, François-Alphonse Forel e Frédéric-Louis Troyon, em 1854, aldeias palafitas que fazem parte dos Sítios palafíticos pré-históricos em redor dos Alpes e por isso inscritas ao Património Mundial da UNESCO.

A maior estação é conhecida como Grande-Cité, e esteve ocupada na parte final da Idade do Bronze e onde uma data dendrocronológica a situa em 1301 A.C., e ela conserva os pilotis in situ (ver Imagens). Ligeiramente mais a Norte há uma outra estação do mesmo tipo, a Vers-l'Eglise, cuja primeira ocupação começa no Neolítico, logo entre 2900 e 2700 A.D., como o demonstraram as peças em cerâmica. Ainda há uma terceira, Les Roseaux, onde foram encontradas taças em cerâmica fina e onde o alinhamento dos pilotis mostram uma organização das cabanas perpendiculares à costa.

Idade MédiaEditar

Desde a sua fundação, a sua localização nas margens do Lago Lemano, permite-lhe um comércio lacustre importante, com o demonstra a Praça do Mercado, com a albergaria da Cruz Branca, de cerca de 1550, no estilo gótico tardios.

O Castelo de Morges, a Sul da localidade, é uma cópia do de Yverdon-les-Bains é característico com as torres nos ângulos, e uma pátio central sub-elevado com construções medievais existentes já em 1340.

TurismoEditar

A decoração floral da aldeia valei-lhe o pseudónimo de Morges La Coquette e isso é confirmado anualmente com a Festa das Túlipas em Abril (ver Imagens)

TransportesEditar

A comuna está ligada a Lausana e Genebra pela auto-estrada A1 e pela linha ferroviária Inter-City, Inter-Regio dos Caminhos de Ferro Federais (CFF), e a nível regional pela Linha Bière-Apples-Morges, a BAM, com uma extensão Apples-L'Isle.

A nível comunal, são os Transportes da região Morges-Bière-Cossonay, que aliás gerem a BAM, que se ocupam dos transportes púbilos (TPM), e dos transportes regionais (MBC).

ImagensEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Morges

PersonalidadesEditar

Referências

DistritosEditar