Mosteiro de Jakismani

O mosteiro de Jakismani (em georgiano: ჯაყისმანის მონასტერი, jak'ismanis monasteri, também escrito Jaqismani) é uma igreja monástica medieval na Geórgia, a cerca de 20 km a sudoeste da cidade de Vale, no município de Akhaltsikhe, na região de Mesquécia-Javaquécia. Foi repovoada pelos monges em 2010. O nome "Jakismani" é uma corrupção do georgiano "Jakisubani" (ჯაყისუბანი), "um distrito de Jaki".[1]

Mosteiro de Jakismani

LocalizaçãoEditar

O Mosteiro Jakismani está localizado na província histórica de Samtskhe, na fronteira entre a Geórgia e a Turquia. É acessível através de uma estrada maltrapilha logo após atravessar o posto de controle na fronteira.

ArquiteturaEditar

O mosteiro consiste de uma igreja principal, duas pequenas capelas (uma delas possivelmente um pastoforio, isto é, uma câmara próxima à abside), e uma nartex arruinada.

A igreja principal é um projeto requintado da igreja-salão, que data do século IX ou X, e estilisticamente se assemelha às características das igrejas de Javaquécia e Tao-Klarjeti. Perto do mosteiro, no vale de Potskhovi, estão as ruínas identificadas com o castelo medieval Jaki, uma posse da dinastia Jaqeli.[2]

Em 2006, o mosteiro de Jakismani foi inscrito na lista de monumentos culturais ​​de importância nacional na Geórgia.[3]

Referências

FontesEditar

«ჯაყისმანის (ჯაყისუბნის) მონასტრის უძველესი ნაგებობის დათარიღების საკითხისათვის» [Towards the Date of the Earliest Building of Jakismani Monastery in Southern Georgia] (PDF). Proceedings of the Institute of Georgian History (em Georgian e English): 119–133