Abrir menu principal

Museu de História Natural do Condado de Los Angeles

Museu de História Natural do Condado de Los Angeles
Tipo museu de história natural, museu
Inauguração 1913 (106 anos)
Website oficial
Geografia
País Estados Unidos

O Museu de História Natural do Condado de Los Angeles (em inglês: Natural History Museum of Los Angeles County) é o maior museu de história natural do oeste dos Estados Unidos. Localizado em Los Angeles, suas coleções incluem cerca de 35 milhões de espécimes e artefatos e cobrem 4,5 bilhões de anos de história. Foi inaugurado em 1913.[1]

Em 2010, o museu passou por uma restauração em sua sessão "Age os mammals". A ala mostra a evolução dos mamíferos da extinção dos dinossauros, até a aparição dos seres humanos. A reforma custou US$ 107 milhões e levou 5 anos para ser feita. [2]

HistóriaEditar

Natural History Museum abriu em Exposition Park, Los Angeles, Califórnia, Estados Unidos em 1913 como o Museu de História, Ciência e Arte. A força movente por trás disso foi uma associação de museu fundada em 1910. Seu prédio principal distintivo, com paredes de mármore adequadas e rotunda com cúpula e colunas, está no Registro Nacional de Lugares Históricos. Asas adicionais foram abertas em 1925, 1930, 1960 e 1976.

O museu foi dividido em 1961 no Museu de História e Ciência do Condado de Los Angeles e no Museu de Arte do Condado de Los Angeles (LACMA). LACMA mudou-se para novos quartéis em Wilshire Boulevard em 1965, e o Museu de História e Ciência foi renomeado o Museu de História Natural do Condado de Los Angeles. Eventualmente, o museu renomeou-se novamente, tornando-se o Museu de História Natural do Condado de Los Angeles.

Salão dos Mamíferos Africanos

Em 2003, o museu iniciou uma campanha para transformar suas exposições e experiência de visitantes. O museu reabriu sua rotunda 1913 renovada, removida, com a nova exposição Age of Mammals[3] em 2010.

Salão dos Dinossauros

Em julho de 2011, o museu passou por uma remodelação multianual de US$ 135 milhões, transformação que rendeu ao dobro de espaço do programa, adicionou novas exposições e reformou outras, incluindo a adição de um salão de dinossauros.

Sua nova entrada, transformou-se em um pavilhão composto por vidro de seis andares, projetado por CO Architects, no qual um esqueleto suspenso de uma baleia de 63 pés de comprimento é exposto em silhueta de 33.000 luzes LED. No lado de fora, um "deserto urbano" de 3,5 hectares planejado por Mia Lehrer & Architects substituiu os estacionamentos de concreto. Cerca de 31.000 plantações e um dragão "voam" entre beija-flores, enquanto uma parede de pedra curvada abriga amostras menores de vida selvagem urbana.

Em outros salões, espécies de criaturas da região, como tarântulas, formigas e ratos, aparecem como parte de um novo laboratório de natureza interativo que atrai adultos. Em contra-ponto com a arqueologia, esta a “Becoming L.A.,” uma exposição permanente de 14 mil metros quadrados - a maior do museu - analisa a história de Los Angeles.

Referências

  1. Suzanne Muchnic. «Age of Mammals' at the Natural History Museum» (em inglês). Los Angeles Times 
  2. «Museu de História Natural de Los Angeles é restaurado». O Globo. 21 de julho de 2010 
  3. «'Age of Mammals' at the Natural History Museum». Los Angeles Times (em inglês). 4 de julho de 2010. ISSN 0458-3035 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um museu é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.