Museu de História Natural e da Ciência da Universidade do Porto

A Casa Andresen alberga a Galeria da Biodiversidade

O Museu de História Natural e da Ciência da Universidade do Porto é um museu de ciência localizado na cidade do Porto.

Foi criado oficialmente em 2015 após a fusão do Museu de História Natural da Universidade do Porto e do Museu da Ciência da Universidade do Porto/Núcleo da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, a funcionarem desde 1996.

Tem como missão promover a difusão do conhecimento sobre a evolução, diversidade e a convergência entre o mundo natural e cultural[1].

PolosEditar

O Museu é composto por várias instalações:

As colecções biológicas, de história natural e científicas estão no edifício da Reitoria.

Galeria da BiodiversidadeEditar

Criada em 2017, foi uma ideia do cientista Nuno Ferrand. Consistiu num investimento de 4 milhões de euros, sendo instalada na Casa Andresen, que sofreu obras de reabilitação profundas. O projecto de reabilitação foi da autoria do arquiteto Nuno Valentim, professor da Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto. Foi o primeiro museu universitário associado a um Centro Ciência Viva[2].

Cada peça da Galeria é uma obra de arte (instalação) feita pelo museólogo espanhol Jorge Wagensberg. Destaca-se a obra "Vitina Hipercúbica de Compreensão Súbita" que possui ovos verdadeiros das colecções do Museu e uma baleia proveniente da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, referida por Sophia de Mello Breyner.

Em 2018 recebeu o Prémio Nacional de Museografia[3] Desde a sua abertura já recebeu mais de 100.000 visitantes.

Ligações externasEditar

Referências

  1. «MUSEUS DA U.PORTO». Consultado em 3 de Junho de 2019 
  2. Revista E n.º 2431 (1 de Junho de 2019). Entrevista Nuno Ferrand - "Somos eventos únicos do processo evolutivo", pág. 59
  3. «Prémios 2018 - Associação Portuguesa de Museologia». Consultado em 3 de Junho de 2019