Naomi (em japonês: 痴人の愛, transl Chijin no ai) é um romance escrito pelo autor japonês Jun'ichirō Tanizaki (1886-1965). A escrita do romance começou em 1924, e de março a junho, o Morning News de Osaka (大阪朝日新聞 Osaka Asahi Shinbun) publicou os primeiros capítulos da série. Quatro meses depois, a revista feminina ( 女性 Josei ) começou a publicar os capítulos restantes. Vários editores japoneses e norte-americanos compilaram os capítulos e os publicaram como um livro desde 1947.

Naomi
Naomi Novel.jpg
Autor(es) Jun'ichirō Tanizaki
Idioma Língua japonesa
País  Japão
Gênero romance
Editora Shinchōsha
Lançamento Novembro de 1947
Páginas 449

No primeiro capítulo, Naomi é escrita com três caracteres chineses ; no entanto, durante todo o resto do romance, o nome de Naomi é descrito em katakana , o silabário japonês reservado para escrever e soar palavras estrangeiras.[1]

Naomi foi adaptado para o cinema várias vezes, um exemplo notável sendo adaptada por Yasuzo Massumura em 1967.

Resumo do Enredo editar

O romance é focado na paixão de Jōji por Naomi, uma modern girl (modan gāru). Jōji é um homem de 28 anos que muda-se para a cidade com o objetivo de se tornar mais ocidentalizado. Assim que a conhece, leva Naomi para sua casa e começa seus esforços para torná-la uma perfeita esposa ocidental. Ela acaba por ser uma aluna muito disposta. Ele paga por sua educação em inglês, e embora ela tenha pouca habilidade gramatical, ela possui uma bela pronúncia. Ele financia suas atividades ocidentais, incluindo seu amor pelo teatro, dança e revistas. Durante a parte inicial do romance, Jōji não faz avanços sexuais em Naomi, preferindo, em vez disso, prepará-la de acordo com seus desejos e observá-la à distância. No entanto, à medida que o tempo avança e sua obsessão toma conta, a manipulação de Naomi a coloca em uma posição de poder sobre ele.

Histórico de Publicações editar

  • 1924, Japão, Osaka Morning News , março de 1924, serialização (primeiro semestre)
  • 1924, Japão, revista feminina , 1924, serialização (segunda metade)
  • 1947, Japão, Shinchōsha ISBN 4-10-100501-X , novembro de 1947, brochura
  • 1952, Japão, Kadokawa Shoten ISBN 4-04-100503-5 , janeiro de 1952, brochura
  • 1985, Japão, Chūōkōron Shinsha ISBN 4-12-201185-X , janeiro de 1985, brochura
  • 1985, Estados Unidos, Knopf ISBN 0-394-53663-0 , 12 de setembro de 1985, capa dura
  • 2001, Inglaterra, Vintage Books ISBN 0-375-72474-5 , 10 de abril de 2001, paperback

Ligações externas editar

Referências editar

  1. Fowler, Edward; Tanizaki, Jun'Ichiro; McCarthy, Paul; Tanizaki, Junichiro; Chambers, Anthony H.; Katai, Tayama; Henshall, Kenneth G.; Henshall, Kenneth (inverno de 1990). «On Naturalizing and Making Strange: Japanese Literature in Translation». University of Washington: Society for Japanese Studies. Journal of Japanese Studies. 16 (1): 118. JSTOR 132496. doi:10.2307/132496