Narona foi uma antiga cidade romana localizada no vale do rio Neretva, na atual Croácia. Fazia parte da província romana da Dalmácia. Fundada depois das Guerras Ilírias,[1] localizava-se nas planícies aluviais situadas entre a atual cidade de Metković e a vila de Vid. Foi fundada como um entreposto comercial (emporion) por volta dos séculos III e II a.C., e mencionada pela primeira vez no 24º capítulo do Périplo de Pseudo-Cílax. Narona tornou-se a principal fortaleza romana da região no século I a.C.[2] No século VI d.C., passou para o domínio bizantino, e deixou de existir no século VII, após a chegada das tribos eslavas na região.

Museu Arqueológico de Narona

Em 1995 um templo romano foi descoberto na região, que havia sido dedicado pelo governador Dolabela e continha estátuas dos imperadores Cláudio e Vespasiano, além de duas de Augusto e sua esposa, Lívia. As estátuas haviam sido vandalizadas no século IV, e jaziam no solo, com suas cabeças quebradas. As cabeças de Vespesiano e uma das estátuas de Lívia foram compradas por Sir Arthur Evans, em 1878, e recolocadas em seus corpos; desde então foram exibidas em diversos museus da Europa.

Referências

  1. Wilkes, J. J. The Illyrians, 1992, ISBN 0-631-19807-5
  2. Plínio, o Velho, Naturalis Historia 3.142; G.Alföldy, Bevölkerung und Gesellschaft der römischen Provinz Dalmatien (Budapeste, 1965) p. 135; J. J. Wilkes, Dalmatia (Londres, 1969) p. 160.

Ligações externasEditar