Abrir menu principal

A Nebulosa do Ovo Podre, com nome técnico OH 231.84 +4.22, é uma protonebulosa planetária situada na constelação de Puppis. Recebe o nome de "Nebulosa do Ovo Podre", pela grande quantidade de compostos sulfurosos presentes nela, o qual produziria esse cheiro. Tem aproximadamente 1,4 anos luz de extensão e encontra-se num aglomerado estelar aberto M46, a cerca de 5000 anos luz de distância.[1]

Nebulosa do Ovo Podre
{{{legenda}}}
Nebulosa do Ovo Podre
Dados observacionais (J2000)
Constelação Puppis
Asc. reta 07h 42m 16,83s
Declinação -14° 42′ 52.1"
Magnit. apar. 9,47
Características físicas
Raio 0,7 anos luz
Outras denominações
Nebulosa do Ovo Podre,
OH 231.84 +4.22
[[Imagem:|250px|]]

A nebulosa é composta primariamente de gás expulso pela estrela central e posteriormente acelerado em direções opostas. O gás alcançou enormes velocidades de até 1,5 milhões de km/h. A maior parte da massa estelar encontra-se atualmente nestas estruturas bipolares de gás.[1][2]

Uma equipa de astrônomos espanhóis e americanos, usando o Telescópio Espacial Hubble, estudou como o jorro de gás bate contra o material que se encontra no seu redor (a azul na imagem). Devido à grande velocidade do gás, o impacto cria frentes de choque que esquentam o gás. Embora cálculos com computador tivessem predito a existência e estrutura destes choques há tempo, observações prévias não puderam demonstrar esta teoria. A cor amarela aparece o gás que flui da estrela a grande velocidade. Uma larga faixa de gás e pó oculta a estrela central.[3] Esta é uma variável Mira que recebe o designador variável QX Puppis.[4]

A maior parte do gás observado parece ter sido repentinamente acelerado apenas há cerca de 800 anos. Os astrônomos acreditam que em outros mil anos a nebulosa tornar-se-á numa nebulosa planetária plenamente desenvolvida.[2]

Referências

  1. a b O Hubble revela choques não vistos por enquanto (Agência Espacial Europeia)
  2. a b Hubble Hatches Image of Rotten Egg Nebula Shocks. 2001 News Release (NASA)
  3. The Making of the Rotten Egg Nebula. APOD (NASA)
  4. Kastner, Joel H.; Weintraub, David A.; Merrill, K. M.; Gatley, Ian (1998). «Direct Detection of the Mira at the Heart of OH 231.8+4.2». The Astronomical Journal. 116 (3). pp. 1412-1418