Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde Janeiro de 2014). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Nina Miranda
Pseudônimo(s) Nina Miranda
Nascimento 8 de novembro de 1925
Montevidéu
Morte 1 de janeiro de 2012 (86 anos)
Buenos Aires
Profissão Cantora
Compositora
Gênero literário Tango
Carreira musical
Instrumento(s) Voz

Nelly María Hunter (Montevidéu, 8 de novembro de 1925 - Buenos Aires, 1 de janeiro de 2012[1]) mais conhecida como Nina Miranda, foi uma cantora e compositora de tango uruguaia.

Índice

Primeiras atuaçõesEditar

Desde muito pequena gostava de cantar, e quando ganhou um concurso que organizavam os "Hermanos Dante" começou a atuar nos rádios. Posteriormente, em 1942, ganhou outro concurso na CX 36 Radio Centenario, com que obteve um contrato por três meses. Depois aceitou cantar na orquestra de senhoritas "Las Golondrinas", que era regida por Teresita Añón, com a qual fez atuações que incluíram uma visita pelo Brasil, depois seguiu para São Paulo, com Hilda Sorondo como diretora. Em Montevidéu trabalharam no Café Palace, que estava embaixo do Palácio Salvo. Miranda passou por várias apresentações, incluindo as dirigidas por Francisco Reinares, por Emilio Pellejero e por Roberto Luratti. Sua primeira gravação foi feita junto com Juan Cao. Nessa orquestra fez duetos com Alberto Bianchi e em 1948, se apresentou no show do Hotel Rambla, com a orquestra de Pellejero, compartilhando palco com Eduardo Adrián.

Com Donato RacciattiEditar

O diretor Juan Esteban Martínez, “Pirincho”, a encontra de forma casual nos estúdios de Sondor e a propõe, ali mesmo, que grave o tango Maula, Nina ensaiou a música durante 40 minutos e de imediato foi um grande sucesso, a raiz disso é chamada por Donato Racciatti para trabalhar junto com ele no Teatro 18 de julho, onde além de cantar 'Maula' e 'De tardecita', lançou "Tu corazón".

Com Racciati gravou junto com o cantor Roberto Lister, 'Mano a mano', o tango de Celedonio Flores com música de Carlos Gardel e José Razzano, mas com algumas incrementações na letra, de Humberto Correa, o autor de 'Mi vieja viola', no qual a própria mulher faz sua versão dos fatos. é importante aclarar que por causa de um erro na capa, figuram somente Carlos Roldán e Olga Delgrossi. Alguns de seus trabalhos mais populares desse período foram os tangos 'Maula', 'Vencida' e 'Tu corazón'.

Vida na ArgentinaEditar

A partir de 1955 se mudou para Buenos Aires, donde atuou pela Radio Belgrano com a orquestra de Lucio Demare e efetuou registros fonográficos para o acervo Odeón com a orquestra dirigida por Graciano Gómez. Quando o golpe militar de 1955 derrubou o presidente Juan Domingo Perón, e as relações com Argentina e Uruguai se normalizam, começa a alternar atuações com a Radio El Espectador de Montevideo com o sexteto de Oldimar Cáceres. Depois disso, atou com a orquestra dirigida por Héctor Norton e logo, com sua própria, formada e dirigida por Alberto Córdoba que se seguiu até 1958.

Se casou no dia 11 de outubro de 1957 e, a pedido de seu marido, deixou de atuar. Até esse momento tinha gravadas 68 canções, 32 delas com Donato Racciatti, 30 com Graciano Gómez e Alberto Córdoba, 5 com Juan Cao e uma com Esteban Martínez. Cantou várias vezes junto com Víctor Ruiz e com Roberto Lister.

Em 2008, com as cantoras María de la Fuente, Elsa Rivas e a Orquestra Nacional de Música Argentina Juan de Dios Filiberto apresentaram o espetáculo 'El retorno', das compositoras em Harrods, onde cantaram seus temas de maior sucesso, invocando as epócas de glória do tango.

Dona de uma postura natural, uma voz cristalina, suave e expressiva, com sua facilidade de compor, foi autora dos tangos 'Canción para mi amor' com letra de Abel Aznar e "No hagas caso de la gente", com música de Néstor D'Alessandro.

Referências

  1. «Falleció en Buenos Aires la cantante uruguaya Nina Miranda». Telam. Consultado em 1 de janeiro de 2012. Arquivado do original em 4 de janeiro de 2012 
  Este artigo sobre uma cantora é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.