Ninho dos pica-paus

Ninho dos pica-paus é como era chamada a cidade de Cruz Alta pelos revolucionários federalistas, por ter sido esta cidade o berço dos republicanos (pica-paus) mais importantes do Rio Grande do Sul, como Júlio de Castilhos, Pinheiro Machado e Firmino de Paula. Entretanto, não eram revolucionários. Apoiavam o statos quo e as fraudes nas eleições para eleger Júlio de Castilhos, que obrigava as populações a seu comando a votar em seu partido. Os chamados pica-paus na realidade eram um ninho de anti-democratas que desejavam manter-se no poder por meio de fraude eleitoral.[1]

Referências

  1. Fernanda Montalto. «República Velha e Era Vargas no RS». Consultado em 13 de Setembro de 2014 
  • Cavalari, Rossano Viero. Dicionário de Cruz Alta: histórico e ilustrado. Martins Livreiro Editora. Porto Alegre, 2011.
  • Cavalari, Rossano Viero. Os olhos do general: porquê Firmino de Paula foi um dos homens mais temidos de seu tempo?. Martins Livreiro Editora. Porto Alegre, 2007.
  • Cavalari, Rossano Viero. A Gênese de Cruz Alta. Unicruz. Cruz Alta, 2004.
  • Cavalari, Rossano Viero. O Ninho dos Pica-paus - Cruz Alta na Revolução Federalista de 1893. Martins Livreiro Editora. Porto Alegre, 2001. ISBN 8575370014