Abrir menu principal

Novas Diretrizes em Tempos de Paz é uma peça teatral escrita por Bosco Brasil. O texto, cuja ação se passa durante a ditadura de Getúlio Vargas, já no final da Segunda Guerra Mundial, narra a história de um judeu polonês, Clausewitz, refugiado de guerra. Disposto a esquecer os horrores da guerra, Clausewitz chega à Alfandenga brasileira em busca de uma nova vida, mas apenas com a roupa do corpo e algum conhecimento sobre da língua portuguesa. Contudo é barrado por Segismundo, um funcionário da imigração e ex-torturador da polícia política de Vargas, em abril de 1945. Clausewitz então se vê dependente da aprovação de Segismundo para permanecer no Brasil. Para piorar a situação do imigrante, experiente na "arte" de obter a verdade, Segismundo logo percebe que o pseudo-agricultor está mentindo. E faz uma proposta inesperada: se conseguir fazer Segismundo chorar, ele fica no Brasil; se não conseguir, voltará ao navio cargueiro de onde veio, que irá zarpar em dez minutos. Dá-se então um intenso embate de dois homens, que irmanados em suas derrotas pessoais, vão em busca da emoção, que poderá ou não devolvê-los a humanidade.

A peça estreia em 2001 no Brasil no Teatro Ágora, em São Paulo com Jairo Mattos como Segismundo e Dan Stulbach como Clausewitz e direção de Ariela Goldman [1]. Logo em seguida Tony Ramos assume o papel de Segismundo e a montagem conquista inúmeros prêmios.

A peça foi adaptada para o cinema em 2009, mantendo no elenco Tony Ramos e Dan Stulbach nos papéis principais — sob a direção de Daniel Filho — e lançada no Brasil com o título Tempos de Paz.

PrêmiosEditar

Montagens internacionaisEditar

Ano da estreia Título traduzido País Cidade Diretor Observações
2016 Tiempos de Paz Argentina Mendonza Daniel Posada adaptação da obra original - esta montagem participou de festivais no Chile, Panamá e República Dominicana [1]
2015 Nuevas directrices para tiempos de paz Porto Rico San Juan Vicente Castro [2]
2013 Novas Diretrizes em Tempos de Paz Portugal Coimbra António Augusto Barros (Cia. Escola da Noite) [3]
2013 Nuevas directivas en tiempos de paz Uruguai Montevidéu Graciela Escuder (El Galpon) [4]
2013 Nuevas directrices para tiempos de paz México Cidade do México Gabriel Figueroa Pacheco [5] Estreou em 2013, em fevereiro de 2017 estreou a sétima temporada da montagem [6]
2011 Nuevas directrices para tiempos de paz Chile Santiago Compañía “BUVAS” [7]
2011 Nuove disposizioni per tempi di pace Itália Città di Rossano Pietro Bontempo, dell'associazione "Orpheus" [8] Attori: Alessandro Castriota Scanderbeg - Sigismundo

Vittorio Chia - Clausewitz


FontesEditar

1. LUIZ, Macksen. Pequena jóia da dramaturgia. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 17 set. 2002, Caderno B, p. B1.

  Este artigo sobre teatro (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. UNO. «El compromisso de las tablas con la memoria». Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  2. AutoGiro. «Arte en Festival de Teatro ICP». Consultado em 5 de janeiro de 2016 
  3. Escola da Noite. «Novas Diretrizes em Tempos de Paz». Consultado em 5 de janeiro de 2016 
  4. Propuesta. «Llega Bosco Brasil a Teatro El Galpón». Consultado em 5 de janeiro de 2016 [ligação inativa]
  5. TimeOut. «Nuevas directrices para los tiempos de paz». Consultado em 5 de janeiro de 2016 
  6. Cartelera De Teatro. «Nuevas Directrices en Tiempos de Paz, una Historia sobre los Horrores Raciales y Politicos». Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  7. LaTercera. «Dramaturgo brasileño presentó obra sobre inmigrantes latinoamericanos». Consultado em 5 de janeiro de 2016 
  8. Site Città di Rossano. «Stagione Teatrale». Consultado em 5 de janeiro de 2016 [ligação inativa]