O Diabo (jornal, 1977)

O Diabo (jornal, 1977)
Periodicidade semanal (às sextas-feiras)
Sede Azinhaga da FonteLisboa
Fundação 10 de fevereiro de 1976
Fundador(es) Maria Armanda Falcão (Vera Lagoa)
Diretor Cecilia Alexandre
Editor Texto Principal
Disambig grey.svg Nota: Para semanário do mesmo nome publicado entre 1934 e 1940, veja O Diabo (jornal, 1934). Para outros significados, veja O Diabo.

O Diabo é um jornal semanal, publicamente assumido como sendo de direita, publicado às terças-feiras em Portugal. Foi fundado em 10 de fevereiro de 1976 por Maria Armanda Falcão, conhecida pelo pseudónimo Vera Lagoa. O jornal foi suspenso por vários meses pelo Conselho da Revolução durante Processo Revolucionário em Curso e só retomou a 16 de fevereiro de 1977. Por motivos legais, é esta a data de fundação que aparece atualmente no cabeçalho do jornal impresso.

O DIABO é um semanário político independente de difusão nacional. Dedica-se à informação e análise política da actualidade e promove a expressão e o debate de ideias, na defesa de um jornalismo livre e interventivo.

Fiel ao rumo traçado pela sua Fundadora, Vera Lagoa, O DIABO assume-se como jornal de combate, empenhado na defesa da cultura portuguesa e firme no apego à identidade nacional.

O DIABO respeita a História da Nação e inspira-se nela para observar a actualidade de forma crítica.

Afirmando-se independente de partidos ou outras forças políticas, e livre de sujeições a quaisquer poderes, O DIABO manifesta-se defensor do direito à liberdade de informar e ser informado.

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre meios de comunicação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.