O Regresso do Filho Pródigo (Guercino)

pintura de Guercino

O Regresso do Filho Pródigo é uma pintura a óleo sobre tela de 1654-55 de Guercino, mestre italiano do período do Maneirismo, que se encontra no Museu de Arte Timken de San Diego.[1]

O Regresso do Filho Pródigo
Autor Guercino
Data 1654-55
Técnica pintura a óleo sobre tela
Dimensões 155 cm × 146 cm 
Localização Timken Art Gallery, San Diego

O Regresso do Filho Pródigo representa a parábola bíblica narrada no Evangelho de Lucas (Lucas 15:11-23), parábola que foi frequentemente utilizada na arte ocidental para ensinar o arrependimento e o perdão. A história conta como um filho mais novo que desperdiçou a sua parte da riqueza da família volta para casa para implorar o perdão do seu pai.[1]

Guercino mostra o momento em que o filho empobrecido é recebido com compaixão pelo seu pai. Este ordenou a um servo para trazer roupas finas para o filho arrependido e para matar um bezerro gordo para um banquete. Guercino pintou o tema em sete pinturas diferentes, sendo a primeira de 1619. Como outras obras tardias deste pintor, a pintura é caracterizada pela sua clareza e simplicidade.[1]

HistóriaEditar

O Regresso do Filho Pródigo pertenceu ao arcebispo Girolamo Boncompagni, e depois à princesa Colonna e ao marquês de Landsdowne, que a vendeu, através da Christie’s, em Londres, em 1930, para uma colecção privada. Pertenceu à Matthiesen Fine Art, de Londres, desde 1981, tendo sido adquirida pela Putnam Foundation em 1983 que a integrou depois no Museu Timken.[1]

BibliografiaEditar

A partir da página web do Museu Timken:[1]

  • Inventário da Casa Colonna de 1714, Roma, Arquivos Colonna;
  • Catalogo dei Quadri, e Pitture esistenti nel Palazzo dell'Eccellentissima Casa Colonna a Roma (Roma, 1783), p. 29;
  • F. W. B. von Ramdohr, Ueber Mahlerei und Bildhauerarbeit in Rom, 3 vols. (Leipzig, 1987);
  • C. C. Malvasia, Felsina pitfrice: Vite de' pittori bolognesi, 2 vols. (Bolonha, 1841);
  • Anna Jameson, Companion to the Most Celebrated Private Galleries of Art in London (Londres, 1844), p. 303;
  • G. F. Waagen, Treasures of Art in Great Britain, 3 vols. (Londres, 1854);
  • L. Salerno, I dipinti del Guercino (Roma, 1988), p. 377.

ReferênciasEditar

  1. a b c d e Nota sobre a pintura na página web do Museu de Arte Timken, [1]