O Rei Leão (filme de 2019)

(Redirecionado de O Rei Leão (2019))
The Lion King
O Rei Leão (The Lion King) (PRT)
O Rei Leão (BRA)
Pôster promocional
 Estados Unidos
2019 •  cor •  118 min 
Direção Jon Favreau
Produção Jon Favreau
Karen Gilchrist
Jeffrey Silver
Coprodução John Bartnicki
Produção executiva Tom C. Peitzman
Thomas Schumacher
Roteiro Jeff Nathanson
Baseado em O Rei Leão
da Walt Disney Pictures e Walt Disney Feature Animation
por Irene Mecchi
Jonathan Roberts
Linda Woolverton
Hamlet
de William Shakespeare
Elenco Donald Glover
Beyoncé Knowles-Carter
James Earl Jones
Chiwetel Ejiofor
Billy Eichner
Seth Rogen
John Oliver
John Kani
Alfre Woodard
Gênero épico
drama
musical
Música Hans Zimmer
Cinematografia Caleb Deschanel
Efeitos especiais Moving Picture Company
Edição Mark Livolsi
Adam Gerstel
Companhia(s) produtora(s) Walt Disney Pictures
Fairview Entertainment
Distribuição Walt Disney Studios Motion Pictures
Lançamento Estados Unidos 9 de julho de 2019 (Hollywood)
Brasil Portugal 18 de julho de 2019
Estados Unidos 19 de julho de 2019
Idioma inglês
Orçamento US$ 260 milhões[1]
Receita US$ 1.656.943.394[2]
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

The Lion King (no Brasil, O Rei Leão; em Portugal, O Rei Leão (The Lion King)) é um filme épico musical de CGI estadunidense de 2019, dirigido e co-produzido por Jon Favreau e escrito por Jeff Nathanson, sendo o remake do long-metragem animado O Rei Leão, de 1994, inspirado em partes da obra Hamlet, de William Shakespeare. Produzido pela Walt Disney Pictures e Fairview Entertainment e distribuído pela Walt Disney Studios Motion Pictures, a produção conta com as vozes de Donald Glover, Beyoncé, James Earl Jones, Chiwetel Ejiofor, Billy Eichner, Seth Rogen, John Oliver, John Kani e Alfre Woodard.

O título faz parte de um ambicioso projeto da Disney na produção de remakes de clássicos animados do estúdio na trica de melhores bilheterias da década de 2010, como Alice in Wonderland (2010), Maleficent (2014), Cinderella (2015), The Jungle Book (2016) e Beauty and the Beast (2017).[3] No mesmo ano, também ocorreram as estreias das novas adaptações de Dumbo e Aladdin.

The Lion King estreou em 19 de julho de 2019 nos Estados Unidos. No Brasil e em Portugal, estreou em 18 de julho de 2019. Ele recebeu críticas mistas, com elogios para seus efeitos visuais, trilha sonora e performances vocais, mas críticas por sua falta de originalidade e expressividade facial nos personagens.[4] Arrecadou mais de US$ 1,6 bilhão mundialmente, tornando-se a segunda maior bilheteria de 2019.[2] Atualmente, é a sétima maior bilheteria de todos os tempos.

EnredoEditar

O Rei Leão, da Disney, dirigido por Jon Favreau, retrata uma jornada pela savana africana, onde nasce o futuro rei da Somália, Simba. O pequeno leão que idolatra seu pai, o Rei Mufasa, é fiel ao seu destino de assumir o reinado. Mas nem todos do reino pensam dessa maneira. Scar, irmão de Mufasa e ex-herdeiro do trono, tem seus próprios planos. A batalha pela Pedra do Reino é repleta de traição, eventos trágicos e drama, o que acaba resultando no exílio de Simba. Com a ajuda dos seus novos dos amigos, Timão e Pumba, Simba terá que crescer e voltar para recuperar o que é seu por direito.

ElencoEditar

Personagem Ator (voz original) Dublagem  [5][6] Dobragem  
Simba Donald Glover Ícaro Silva Manuel Moreira
Nala Beyoncé Knowles-Carter Iza Soraia Tavares
Sarabi Alfre Woodard Graça Cunha Suzana Farrajota
Mufasa James Earl Jones Saulo Javan José Nobre
Scar Chiwetel Ejiofor Rodrigo Miallaret Mário Redondo
Zazu John Oliver Marcelo ‘Salsicha’ Caodaglio Carlos Macedo
Simba (Filhote) JD McCrary João Vitor Mafra Isaac Carvalho (diálogos)
Gabriel Capelo (canções)
Nala (Filhote) Shahadi Wright Joseph Carol Roberto Filipa Ferreira
Rafiki John Kani João Acaiabe Pedro Bargado
Timão / Timon Billy Eichner Ivan Parente Sérgio Calvinho
Pumba Seth Rogen Glauco Marques José Raposo
Shenzi Florence Kasumba Carol Crespo Leonor Alcácer
Kamari (Banzai) Keegan-Michael Key Robson Nunes Luís Barros
Azizi (Ed) Eric André Thiago Fagundes Pedro Pernas

ProduçãoEditar

A versão do ano de 2019 do longa de 1994, "O Rei Leão" desafiou classificações desde o lançamento do seu primeiro trailer, em novembro de 2018. A Walt Disney Pictures prosseguiu em meio a uma série de lançamento de "refilmagens live-action" de seus clássicos animados, o novo filme foi dirigido por Jon Favreau. O longa foi produzido exatamente como um longa-metragem convencional, contudo em um set inteiramente gerado por realidade virtual. Assim, o diretor e sua equipe usavam dispositivos de VR para "entrar" nos cenários e escolher os ângulos e movimentos de câmera necessários para cada cena. Assim, é preciso posicionar o gênero ao qual este filme pertence. Ele se trata de uma animação em computação gráfica, procurando ser o mais plausível com a realidade possível.[7]

Em 2016, Favreau já havia sido elogiado por sua inovação técnica na versão live-action de "Mogli: O Menino Lobo", mas nesta produção há uma diferença crucial em relação ao anterior. Enquanto "Mogli" contava com o ator Neel Sethi no papel título, "O Rei Leão" não tem absolutamente nenhum elemento que não seja animado. O malabarismo entre fidelidade ao original e inovação também ditou o desenvolvimento do roteiro e da trilha sonora do remake. O filme de Favreau inclui todas as canções ouvidas em "O Rei Leão", de 1994, entretanto tais canções ganham novos arranjos por composição de Hans Zimmer, Elton John, Tim Rice e Lebo M.

O envolvimento de Beyoncé (Nala) e Donald Glover (Simba) no elenco de vozes originais contribuiu nesta reinvenção. Segundo o diretor, cada música traz um estilo diferente do que se ouve no filme original. Donald e Beyoncé facilitaram a criação de novos sons, mas também incentivaram a construir em cima daquilo que as pessoas já amavam sobre os originais, definiu Favreau. [8]

Para deixar o longa mais realista, o diretor Jon Favreau precisou fazer modificações em algumas cenas e adicionar outras na trama. Por exemplo, nesta versão Nala, a leoa que acompanha Simba tem mais espaço de tela que no original, mostrando a leoa em mais momentos importantes.[7]

No Brasil, a Disney escalou o ator Ícaro Silva e a cantora Iza para dublar, respectivamente, o Simba e a Nala no filme.[9]

Trilha sonoraEditar

 Ver artigo principal: O Rei Leão (trilha sonora de 2019)

Em 1 de novembro de 2017, foi anunciado que Hans Zimmer retornaria para marcar o filme, tendo previamente marcado a versão animada de 1994.  Em 28 de novembro de 2017, foi relatado que Elton John havia assinado o projeto para reformular suas composições musicais do filme original antes de sua aposentadoria.  No dia seguinte, foi relatado que Beyoncé ajudaria John na reformulação da trilha sonora.

Banda sonoraEditar

Titulo Duração Interpretes  
01 Hakuna Matata 4:11 Sérgio Calvinho / José Raposo / Gabriel Capelo / Manuel Moreira
02 Eu Mal Posso Esperar para Ser Rei 3:23 Gabriel Capelo / Filipa Ferreira / Carlos Macedo
03 Esta Noite o Amor Chegou 3:02 Soraia Tavares / Manuel Moreira / Sérgio Calvinho / José Raposo
04 Preparados 2:03 Mário Redondo
05 Quem Dorme eo Leão 1:24 Sérgio Calvinho / José Raposo
06 Ciclo Sem Fim / Nant's Ingoyama 4:02 Débora Gonçalves

MarketingEditar

O primeiro teaser trailer e o teaser oficial do The Lion King foram lançados durante o dia de Ação de Graças do Dallas Cowboys em 22 de novembro de 2018.[10] O trailer foi visto 224 milhões de vezes em um período de 24 horas.[11] Uma espiadinha foi lançada no Óscar 2019. Em 10 de abril de 2019, a Disney lançou o trailer oficial com novas imagens que revelaram Scar, Zazu, Simba e Nala (ambos filhotes e adultos), Sarabi, Rafiki, Timão e Pumba e as hienas.[12] O trailer foi visto 174 milhões de vezes em suas primeiras 24 horas, o que foi revelado no Disney Investor Day 2019 Webcast.[13] Uma espiadinha especial com as vozes de Beyoncé, Billy Eichner e Seth Rogen como Nala, Timon e Pumba respectivamente, foi lançado em 3 de junho de 2019. Uma espiadinha especial com as vozes de Beyoncé e Donald Glover enquanto Simba e Nala cantando "Can You Feel the Love Tonight" e também apresentando a voz de James Earl Jones como Mufasa, foi lançado em 20 de junho de 2019.

RecepçãoEditar

Resposta da críticaEditar

No agregador de resenhas Rotten Tomatoes, o filme tem uma taxa de aprovação de 53% com base em 342 avaliações e com uma classificação média de 6.04/10. O consenso crítico do site diz: "Embora possa orgulhar-se de suas realizações visuais, este Rei Leão é uma obra recontada que não tem a energia e o coração que tornaram o original tão amado – embora para alguns fãs isso possa ser o suficiente."[14] No Metacritic, o filme tem uma pontuação média ponderada de 55/100 com base em 53 avaliações, indicando "críticas mistas ou medianas".[4]

Kenneth Turan, do Los Angeles Times, classificou o filme como "entretenimento polido e satisfatório".[15] Todd McCarthy, do The Hollywood Reporter, considerou-o inferior ao original, notando: "A cautela estética e a previsibilidade do filme começam a desgastar toda a empresa no segundo semestre."[16] Escrevendo para The Guardian, Peter Bradshaw achou o filme como "assistível e agradável", mas sentiu uma "falta da simplicidade e vivacidade das imagens originais desenhadas à mão."[17]

A.A. Dowd, escrevendo para o The A.V. Club, resumiu o filme como "sem alegria, sem arte, e talvez sem alma, transformando um dos títulos mais marcantes do cofre da Casa de Mickey em um filme muito caro e repleto de estrelas da Disney Nature". Dowd lamentou a insistência do filme no realismo, comentando: "Estamos assistindo a uma bastardização oca de um blockbuster, ao mesmo tempo completamente dependente da afeição pré-estabelecida do público por seu antecessor e estranhamente determinado a abandonar muito do que o tornou especial."[18] Scott Mendelson, da Forbes, classificou o filme como "esmagadoramente decepcionante [...] Em quase todos os turnos, esta recriação reduz o seu próprio melodrama, minimizando suas próprias emoções."[19] Márcio Sallem, do Cinema com Crítica, ressaltou que a qualidade técnica da animação fotorrealista é também seu maior defeito, ao criar animais que "parecem reais", mas não provocam emoção ou sentimento em comparação com a animação clássica. Ao final, concluiu que a refilmagem é "somente uma cópia realizada pelo aluno mais rico da turma: ele tem todos os melhores recursos que o dinheiro pode comprar à disposição e certamente encantará nossos olhares com pirotecnia. Só lhe falta o coração, e sem este não existe vida na arte."[20]

BilheteriaEditar

O filme foi lançado nos Estados Unidos no dia 19 de julho. Como era esperado pela Disney, o filme foi gigantesco sucesso de bilheteria arrecadando US$ 531 milhões de dólares na sua abertura mundial[21] , ultrapassando Star Wars: O Despertar da Força que arrecadou US$ 529 milhões em 2015, foi também a 4° maior estreia mundial do cinema, atrás somente de Vingadores: Ultimato (US$ 1,223 bilhão), Vingadores: Guerra Infinita (US$ 640,5 milhões) e Velozes e Furiosos 8 (US$ 541,9 milhões). No dia 30 de julho de 2019, 11 dias após o seu lançamento, o filme ultrapassou a marca de 1 bilhão de dólares sendo o 2° filme do ano a chegar nessa marca após Avengers: Endgame. O filme ganhou US$ 191,1 milhões no primeiro final de semana nos EUA[22] , a segunda maior estreia no mercado interno do ano, atrás somente de Vingadores: Ultimato que fez US$ 357,1 milhões[23] . Com US$ 543,638,043 milhões arrecadados na América do Norte (a 2° maior bilheteria doméstica do ano atrás de Avengers: Endgame que arrecadou US$ 858 milhões)[24] e US$ 1,113,305,351 bilhão internacionalmente o filme saiu de cartaz com US$ 1,656,943,394 bilhão de dólares mundialmente[25], se tornando a segunda maior bilheteria de 2019 atrás apenas de Vingadores: Ultimato (2,797 bilhões)[26], e a sétima maior bilheteria da história do cinema.[27]. Além disso o filme se tornou o maior filme de arrecadação entre os remakes em live-action dos clássicos de animação da Disney.

No BrasilEditar

No Brasil, o filme foi um grande sucesso, tendo levado mais de 15 milhões de espectadores aos cinemas. Foi o segundo filme mais visto do ano nos cinemas no Brasil, só atrás de Avengers: Endgame.[28]

Em PortugalEditar

O Rei Leão foi o filme mais visto de sempre em Portugal com 1 milhão e 280 mil espectadores em sala, ultrapassou o recordista anterior, Avatar que levou 1.207.749 espectadores às salas de cinema.

O clássico da Disney, estreado a 18 de julho de 2019, precisou de apenas duas semanas de exibição para se tornar o filme mais visto do ano[29].

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Disney's live-action Lion King is pretty, but so unnecessary» (em inglês). The Verge. 11 de julho de 2019. Consultado em 11 de julho de 2019 
  2. a b «'The Lion King (2019)' Box Office» (em inglês). Box Office Mojo. Consultado em 9 de janeiro de 2020 
  3. «Confira os 7 remakes live-action que a Disney fará após 'A Bela e a Fera'». CinePOP. 16 de março de 2017. Consultado em 4 de outubro de 2017 
  4. a b «The Lion King (2019) Reviews». Metacritic. Consultado em 11 de julho de 2019 
  5. «O REI LEÃO: ELENCO DE DUBLADORES BRASILEIROS É REVELADO». IGN Brasil. 27 de junho de 2019. Consultado em 11 de julho de 2019 
  6. «Revelado o elenco de dublagem brasileiro de Rei Leão». DB - Dublagem Brasileira. 27 de junho de 2019. Consultado em 11 de julho de 2019 
  7. a b «Crítica | Animação hiper-realista de O Rei Leão é linda, mas muito sem graça». Canaltech. 17 de julho de 2019. Consultado em 5 de janeiro de 2020 
  8. «Como foi feito "O Rei Leão"? Bastidores do inovador remake da Disney são revelados». entretenimento.uol.com.br. Consultado em 5 de janeiro de 2020 
  9. «'O Rei Leão' terá Iza e Ícaro Silva dublando Nala e Simba» 
  10. https://ew.com/trailers/2018/11/22/the-lion-king-trailer/
  11. https://www.hollywoodreporter.com/heat-vision/lion-king-trailer-nabs-second-biggest-debut-ever-1163695
  12. https://www.eonline.com/news/1031264/the-lion-king-s-new-trailer-will-make-you-go-wild
  13. https://www.thewaltdisneycompany.com/the-walt-disney-companys-2019-investor-day-webcast/
  14. «The Lion King (2019)». Rotten Tomatoes. Fandango. Consultado em 11 de julho de 2019 
  15. Turan, Kenneth (11 de julho de 2019). «Review: Disney's photo-real 'The Lion King' remake sings a new yet familiar tune». Los Angeles Times. Consultado em 11 de julho de 2019 
  16. McCarthy, Todd (11 de julho de 2019). «The Lion King: Review». The Hollywood Reporter. Consultado em 11 de julho de 2019 
  17. Bradshaw, Peter (11 de julho de 2019). «The Lion King review: deepfake copycat ain't so grrreat». The Guardian. Consultado em 11 de julho de 2019 
  18. Dowd, A.A. (11 de julho de 2019). «Be prepared for the photorealistic cruddiness of Disney's pointless Lion King remake». The A.V. Club. Consultado em 11 de julho de 2019 
  19. Mendelson, Scott (11 de julho de 2019). «'The Lion King' Review: Be Prepared For A Crushing Disappointment». Forbes. Consultado em 11 de julho de 2019 
  20. «O Rei Leão – Cinema com Crítica». Consultado em 21 de julho de 2019 
  21. Lion King (2019). Página visitada em 31 de maio de 2020
  22. Rei Leão (2019)|Box Office Mojo
  23. Vingadores Ultimato bilheteria. Página visitada em 31 de maio de 2020.
  24. [1]. Página visitada em 26 de maio de 2019.
  25. Rei Leão (2019) bilheteria mundial
  26. Bilheterias de 2019
  27. João Gabriel Borges Chiezi. «O Rei Leão é a sétima maior bilheteria do cinema». Consultado em 31 de maio de 2020 
  28. «Retrospectiva 2019: Os 10 campeões de bilheteria no Brasil» 
  29. «"O Rei Leão" é o filme mais visto de 2019 (e de sempre) em Portugal» 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre O Rei Leão (filme de 2019)


  Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.