Abrir menu principal
O Retrato de Ricardina
Autor(es) Camilo Castelo Branco
Idioma português
País Portugal Portugal
Gênero Romance
Editora Livraria de campos Júnior
Formato 20 cm
Lançamento 1868
Páginas 240

O Retrato de Ricardina é o título de um romance de Camilo Castelo Branco, publicado, primeiramente, em folhetins, no Jornal do Comércio e, posteriormente, em volume, em 1868.

EnredoEditar

Esta narrativa apresenta, logo no início, o abade de Espinho, Leonardo Botelho de Queiroz, um padre despótico, influente e poderoso, que quer casar as duas filhas, segundo a sua vontade de pai. Eugénia, morena, risonha e de olhos negros e vivos, obedece à vontade paterna enquanto Ricardina, alva, de olhos estáticos e ar melancólico, se revolta contra a decisão do progenitor, defendendo, de forma determinada, o seu amor. [1]

AdaptaçõesEditar

Juntamente com A Brasileira de Prazins foi a base para a série televisiva portuguesa Ricardina e Marta prodizida pela RTP.

Referências

  1. Silva, Eunice (2014). O romance matrimonial: a representação do casamento na obra de Júlio Dinis, Universidade de Évora.
  Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  A Wikipédia possui o
Portal de Literatura