Abrir menu principal

Observatório de Aves de Jerusalém

Observatório de Aves de Jerusalém
Inauguração 1994
Função atual Observação de aves
Geografia
País Israel
Cidade Jerusalém

O Observatório de Aves de Jerusalém é um observatório de aves urbanas em Israel, situado em um terreno de cinco mil metros quadrados no centro da cidade, entre o Knesset e a Suprema Corte.[1]

Estabelecido em 1994 pela Sociedade para a Proteção da Natureza em Israel, o observatório está estrategicamente localizado na rota de migração das aves entre a África e a Eurásia, recebendo por volta de 500 milhões de aves nas migrações de primavera e outono. Em 2011, um centro para aves e abelhas foi inaugurado, o o local também é alvo de avistamentos de raras aves, tais como Turdus obscurus,[2] Ficedula albicilla,[3] e o Bico-grossudo.[4]

Índice

HistóriaEditar

O Observatório de Aves de Jerusalém foi estabelecido em 1994 pela Sociedade para a Proteção da Natureza em Israel, sendo fundado pelo naturalista Amir Balaban e pelo meteorologista Gidon Perleman.[1] Em 2016, cinquenta mil turistas visitaram o parque.[5]

Em 2011, inaugurou-se o Centro Gutman para aves e abelhas.[6]

DescriçãoEditar

O Observatório de Aves de Jerusalém tem uma localização estratégica na rota de migração das aves entre a África e a Eurásia, ao longo do grande Vale do Rift. Toda primavera e outono, mais de 500 milhões de aves migram por Israel. Dois terços das espécies vistas em Jerusalém são migratórias. Por sua vez, 30% das aves são residentes permanentes, elas não migram.[5] O parque situado dentro do observatóri também o habitat de Gazellas.[7]

O observatório serve como o centro nacional de anilhagem de aves.[8] É dirigido pelo naturalista Amir Balaban e pelo ornitólogo Gidon Perleman.[1] Duzentas aves são alinhadas todos os dias por voluntários treinados durante as migrações de primavera e outono.

Está localizado entre o Parlamento, o parque Wohl Rose e o edifício da Suprema Corte. Pequenos postos de observação de madeira estão abertos 24 horas por dia e em todos os dias da semana.[5] O parque é gratuito.[9]

Referências

  1. a b c «Gems in Israel: The Jerusalem Bird Observatory» (em inglês). gemsinisrael.com. Consultado em 12 de novembro de 2018. Arquivado do original em 10 de agosto de 2002  |wayb= e |arquivodata= redundantes (ajuda); |wayb= e |arquivourl= redundantes (ajuda)
  2. Jacobs, Megan (5 de novembro de 2007). «Rare bird is sighted in Jerusalem» (em inglês). Jerusalem Post. Arquivado do original em 29 de maio de 2012 
  3. «Around the Region 2007, Israel, Dawn Balmer and Keith Betton». Ornithological Society of the Middle East, the Caucasus and Central Asia [ligação inativa] [ligação inativa]
  4. «Jerusalem Bird Observatory». Birdobservatories.com (em inglês). Consultado em 14 de maio de 2018. Cópia arquivada em 14 de maio de 2018 
  5. a b c Judy Siegel-Itzkovich (24 de setembro de 2017). «Jerusalem holds a haven for birds». Jpost.com (em inglês). Consultado em 13 de maio de 2018. Cópia arquivada em 11 de novembro de 2018 
  6. Tafline Laylin (7 de novembro de 2011). «Jerusalem's Green-Roofed Gutman Center is a Home for the Birds and the Bees». Greenprophet.com (em inglês). Consultado em 13 de maio de 2018. Cópia arquivada em 2 de julho de 2018 
  7. Loren minsky (7 de fevereiro de 2012). «Top 5 nature spots in Jerusalem». Jpost.com (em inglês). Consultado em 13 de maio de 2018. Cópia arquivada em 9 de maio de 2016 
  8. The Capital's feathered friends., Esteban Alterman, Jerusalem Post, 24 de novembro de 2008
  9. «Top 18 things to do in Jerusalem for FREE». Israel21c.org (em inglês). 6 de junho de 2013. Consultado em 13 de maio de 2018. Cópia arquivada em 2 de julho de 2018 

Ligações externasEditar