Omar I de Canem

Omar I foi o último maí (rei) do Império de Canem da dinastia sefaua e governou de 1382 a 1387.[1]

VidaEditar

Omar era filho de Idris I (r. 1342–1366) e sucedeu seu primo Abacar I (r. 1381–1382). Ao assumir o trono encontrou o país numa situação deteriorada e invadido por todos os lados por bulalas, tubus e árabes. Incapaz de detê-los, segundo uma passagem do Girgam, perguntou aos ulemás o que devia fazer na difícil situação e responderam: "Abandona esse lugar, Canem, de onde desapareceram os aliados". Omar então reuniu seus bens e exércitos e partiu para Caiga, no Bornu, que agora tornou-se centro sefaua. Ao falecer em 1387 foi sucedido por Saíde I (r. 1387–1388) como rei de Bornu.[2][3]

Ver tambémEditar

Precedido por
Abacar I
Maí de Canem
13821387
Sucedido por
Saíde I
(como rei de Bornu)

Referências

  1. Lange 2010, p. 261.
  2. Silva 2009.
  3. Lange 2010, p. 263.

BibliografiaEditar

Lange, Dierk (2010). «Cap. X - Reinos e povos do Chade». In: Niane, Djibril Tamsir. História Geral da África – Vol. IV – África do século XII ao XVI. São Carlos; Brasília: Universidade Federal de São Carlos 

  • Silva, Alberto da Costa (2009). A Enxada e a Lança - A África Antes dos Portugueses. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira Participações S.A. ISBN 978-85-209-3947-5