Operação Tigre

A Operação Tigre (em croata: Operacija Tigar) foi uma ofensiva do Exército Croata (HV) conduzida em áreas da Croácia e Bósnia e Herzegovina perto de Dubrovnik entre 1 e 13 de julho de 1992. Foi projetada para empurrar o Exército da Republika Srpska (VRS) para longe do cidade em direção ao campo de Popovo e garantir uma rota de abastecimento via Rijeka Dubrovačka, que foi conquistada no início de junho quando o cerco de Dubrovnik pelo Exército Popular Iugoslavo (JNA) foi levantado. O sucesso da operação foi facilitado pelo estabelecimento do comando da Frente Sul do HV e a conclusão bem-sucedida das operações de maio a junho de 1992 contra o VRS no vale do rio Neretva, que terminou com a Operação Chacal.[1][2][3]

Operação Tigre (1992)
Guerra de Independência da Croácia
Map 17 - Herzegovina Dubrovnik June-October 1992.jpg
Mapa da Operação Tigre e operações de acompanhamento
Data 1–13 de julho de 1992
Local Croácia e Bósnia e Herzegovina
Desfecho Vitória croata
Beligerantes
 Croácia Flag of the Republika Srpska.svg República Sérvia
Comandantes
  • Croácia Anton Tus
  • Croácia Janko Bobetko

Referências

  1. Central Intelligence Agency, Office of Russian and European Analysis (2002). Balkan Battlegrounds: A Military History of the Yugoslav Conflict, 1990–1995. Washington, D.C: Central Intelligence Agency. ISBN 978-0-16-066472-4. OCLC 50396958 
  2. Raguž, Jakša (Dezembro de 2009). «"Operacija "Burin" – planovi Hrvatske vojske za zauzimanje istočne Hercegovine 1995. godine"». Hrvatski institut za povijest. Časopis Za Suvremenu Povijest (em croata).). 3 (41). ISSN 0590-9597 
  3. Bjelajac, Mile; Žunec, Ozren (2009). «Confronting the Yugoslav Controversies: A Scholars' Initiative». In: Charles W. Ingrao; Thomas Allan Emmert. The War in Croatia, 1991–1995. [S.l.]: Purdue University Press. ISBN 978-1-55753-533-7