Ordem Internacional do Arco-Íris para Meninas

Ordem Internacional do Arco-Íris para Meninas
Dados Gerais
Tipo de organização: Paramaçônica
Fundador: William Mark Sexson
Data de fundação: 1922
Local de fundação: McAlester  Estados Unidos
Órgão patrocinador: Maçonaria
Sede: McAlester  Estados Unidos

A Ordem Internacional do Arco-Íris para Meninas é uma Ordem Paramaçônica dedicada à edificação do caráter das adolescentes com idade entre 11 e 21 anos, com ou sem parentesco maçônico. Podem fazer parte meninas filhas de maçons ou não, necessitando apenas serem indicadas por um maçom ou de uma Menina Arco-Íris.[1]

HistóriaEditar

A Ordem Internacional do Arco-Íris para Meninas surgiu em 1922,[2] época em que o mundo sofria fortes conseqüências pós 1ª Guerra Mundial. Muitos pais e irmãos que saíram para lutar não voltaram. Então percebeu a necessidade de haver algo para orientar e amparar as meninas.

Quando o maçom reverendo William Mark Sexsom, foi convidado a fazer um discurso ao Capítulo Nº 149 da Ordem da Estrela do Oriente, sugeriu a criação de Ordem, similar à Ordem DeMolay, para as meninas.

A primeira Cerimônia de Iniciação foi realizada por um grupo de 171 meninas, no dia 6 de abril de 1922, no auditório do Templo do Rito Escocês em McAlester. O nome original era "Ordem do Arco-Íris".[3]

No BrasilEditar

No Brasil, as primeiras notícias sobre a Ordem Internacional do Arco-Íris para Meninas foram trazidas pelo Mestre Maçom José Rodrigues Filho (Patrono do Arco-íris no Brasil), que teve suas aspirações apoiadas pelo também Mestre Maçom João Chiarelli Salgado, grau 33°, sua esposa Mára Drummond Salgado e mais um grupo de maçons da Loja Maçônica Acácia do Oeste I nº 44 de Cascavel, Paraná. No dia 16 de maio de 1992, foi fundada a primeira Assembleia do Brasil, a Assembleia Caminho de Luz I, na cidade Cascavel, Paraná. O maçom João Chiarelli Salgado foi nomeado pela Suprema Assembleia o Supremo Deputado da Ordem do Arco-íris para o Brasil, sendo o primeiro a exercer este cargo em toda a América Latina.[4]

A Ordem Internacional do Arco Íris para Meninas no Brasil está crescendo cada vez mais e, hoje, há cinco Grandes Jurisdições, todas com seus respectivos Supremos Deputados, nomeados pela Suprema Assembleia dos Estados Unidos. Sendo eles: João Chiarelli Salgado, da Jurisdição do Paraná; Alexandre Braune Modesto, da Jurisdição de Tocantins/Maranhão; Cássia Maria Tiengo Marono é a Suprema Delegada da Jurisdição de São Paulo e primeira mulher a ocupar tal cargo em território brasileiro; Ney Batista Coutinho, da Jurisdição do Espírito Santo e José Nazareno Nogueira Lima, da Jurisdição do Pará.

Os estados e cidades nas quais as Jurisdições estão presentes são:

Grande Jurisdição do Paraná

- Paraná (19 Assembleias): Astorga, Arapongas, Cascavel, Cruzeiro do Oeste, Curitiba(2), Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Goioerê, Londrina, Marechal Cândido Rondon, Paranavaí, Pato Branco, Ponta Grossa, Rolândia, São José dos Pinhais, Toledo e Umuarama.

- Paraguai (5 assembleias): Assunción (3), Ciudad del Este e Encarnación.

Grande Jurisdição de São Paulo

São Paulo (38 assembleias): Mogi Mirim, Itapira, Sertãozinho, São Paulo (2), Campinas, São José dos Campos, Ribeirão Preto, Franca, São Caetano do Sul, Santo André, Ituverava, Limeira, Fernandópolis, Barretos, Espírito Santo do Pinhal, Águas de Lindoia, Sorocaba/Votorantim, Praia Grande, Santa Isabel, Tatuí, Guarulhos, São João da Boa Vista, Osasco, Batatais, Novo Horizonte

Mato Grosso do Sul (1): Campo Grande

Mato Grosso (2): Lucas do Rio Verde, Nova Mutum

Amazonas (1): Manaus

Santa Catarina (2): Biguaçu e Florianópolis

Distrito Federal (1): Brasília

Grande Jurisdição do Espírito Santo

Espírito Santo (9): Cariacica, Vitória, Vila Velha, Linhares, Venda Nova do Imigrante, São Mateus, Ibatiba, Afonso Claúdio, Pancas;

Minas Gerais (2): Caratinga, Poços de Caldas;

Rio de Janeiro (1): Rio de Janeiro

Grande Jurisdição de Tocantis e Maranhão

Tocantins (4): Guaraí, Araguaína, Gurupi, Palmas;

Maranhão (1): Porto Franco

Grande Jurisdição do Pará

Belém;

Santarém;

Parauapebas;

São Domingos do Araguaia;

Marabá.

LocalizaçõesEditar

A Ordem Internacional do Arco-íris tem Assembleias em 47 estados dos Estados Unidos, bem como em vários outros países. Os estados que atualmente não têm Assembleias são Delaware, Utah e Wyoming. (Dakota do Sul instituiu a sua primeira Assembleia em 2006.)

Os países fora dos Estados Unidos, que têm Assembleias são Aruba, Austrália (em Queensland, Nova Gales do Sul e Austrália do Sul), Bolívia, Brasil (nas Jurisdições do Paraná, São Paulo, Espírito Santo, Tocantins e Maranhão e Pará), Canadá (em Ontário e Nova Brunswick), Filipinas, Itália, México e Romênia. A Ordem do Arco-íris já teve Assembleias nos seguintes países, principalmente devido à presença militar estadunidense: Cuba, França, Panamá e Vietnã.[5]

CargosEditar

  • Ilustre Preceptora;
  • Ilustre Preceptora Adjunta;
  • Caridade;
  • Esperança;
  • Fé;
  • Arquivista;
  • Tesoureira;
  • Capelã;
  • Chefe de Cerimonial;
  • Amor;
  • Religião;
  • Natureza;
  • Imortalidade;
  • Fidelidade;
  • Patriotismo;
  • Serviço;
  • Observadora Confidencial;
  • Observadora Externa;
  • Música;
  • Chefe de Ritualística;
  • Preceptora Mãe;
  • Tio Presidente do Conselho;
  • Arquiteta;
  • Jornalista.

As Sete VirtudesEditar

A Ordem Internacional do Arco-Íris para Meninas enfatiza sete virtudes. São elas:

  • Vermelho: Amor, que enfatiza a importância do amor para com a família e com Deus.
  • Laranja: representa a Religião, que enfatiza a importância da crença em Deus.
  • Amarelo: representa a Natureza, que é responsável por nossa vitalidade e a qual devemos respeitar.
  • Verde: significa a Imortalidade, pois mesmo que o corpo morra, a alma vive pela eternidade.
  • Azul: significa a Fidelidade para com a Ordem Internacional do Arco-Íris para Meninas, família e amigos.
  • Anil: significa Patriotismo, dando importância ao respeito ao seu país, tal como sua bandeira.
  • Violeta: representa o Serviço, o que é a principal causa enfatizada pela Ordem e outros membros maçônicos.

Objetivos da Ordem Arco-írisEditar

A Ordem Internacional do Arco-íris para Meninas é uma organização que se propõe à edificação do caráter das adolescentes através dos preceitos:[1]

  • Amor ao lar, à família e a Deus;
  • Crença na existência de Deus;
  • Respeito para com a natureza;
  • Crença na imortalidade da alma;
  • Fidelidade e dignidade de caráter;
  • Patriotismo e amor aos símbolos pátrios;
  • Liderança efetiva;
  • Serviço em prol da humanidade e da comunidade.

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b «International Order of Rainbow Girls - Staffordshire Cup and Saucer». Consultado em 29 de novembro de 2012 
  2. Morris, S. Brent (2006). The complete idiot's guide to freemasonry. [S.l.]: Alpha Books. p. 147. ISBN 1-59257-490-4, 9781592574902 Verifique |isbn= (ajuda) 
  3. «Biography of William Mark Sexson». Winston-Salem, North Carolina: Grand Assembly of North Carolina. Consultado em 17 de novembro de 2008. Arquivado do original em 25 de dezembro de 2007 
  4. http://www.ordemarcoirispr.org.br
  5. «Global Network». Supreme Assembly. Consultado em 17 de novembro de 2008. Arquivado do original em 13 de janeiro de 2013