Orlando Senna

cineasta, escritor e jornalista brasileiro

Orlando Sales de Senna é um cineasta, escritor e jornalista brasileiro.

Orlando Senna
Orlando Senna.jpg
Orlando Senna
Nascimento 1940 (81 anos)
Bahia, Brasil
Nacionalidade Brasileiro
Prémios Prêmio Casa de las Américas (2011)

Ordem do Mérito Cultural (2014)

BiografiaEditar

Um dos mais destacados cineastas e teóricos do cinema baiano, Orlando Senna foi diretor e/ou roteirista de 30 filmes de ficção e documentários, incluindo Iracema (1974), Diamante Bruto (1977) e, como roteirista, A Ópera do Malandro (1986). Seus filmes receberam prêmios nos festivais de Cannes, Figueira da Foz, Taormina, Pesaro, Havana, Porto Rico, Brasília, Gramado e Rio de Janeiro. Seus trabalhos para a televisão foram premiados na Inglaterra com o British Environment and Media Awards e o Panda do Festival Wildscreen, conhecido como Oscar Verde. Dirigiu cerca de 30 peças e publicou os livros Um gosto da eternidade e Os lençóis e os sonhos.

Nasceu em Afrânio Peixoto, em 25 de abril de 1940, município de Lençóis, na Bahia, mudou-se para Salvador para cursar o Ensino Médio no tradicional Colégio Maristas, onde conheceu o cineasta Glauber Rocha. Terminado os estudos ingressou para o curso de Direito, mas, não concluiu, deixando o curso para estudar teatro.

Tornou-se jornalista e começou a produzir na área de cinema nos anos 60. Trabalhou como editor e colaborador do Suplemento Cultural do Diário de Notícias de Salvador, e dirigiu documentários, a exemplo de "Imagem da Terra e do Povo" (produzido por Glauber Rocha), "Lenda Africana na Bahia" e outros. No mundo dos longas, fez o "69 - a construção da morte",material que nunca pôde ser exibido devido à perda de parte do copião.

Trabalhou em São Paulo no teatro com o Teatro de cordel, no ano de 1970. Mudou-se para o Rio de Janeiro em 72 para trabalhar no Correio da Manhã, Última Hora e Jornal do Brasil. Além de trabalhos fora do país.

Em 1987, ajudou a implantar e dirigiu a Escuela Internacional de Cine Y TV - San Antonio de Los Baños, em Cuba;

Em 1994, criou e dirigiu o Curso de Dramaturgia Audiovisual e Roteiro do Centro de Capacitação Cinematográfica do México;

Em 1996 dirigiu o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, em Fortaleza, no Ceará;

Em 2003 assumiu a Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura, até 2007;

Em 2007 assumiu a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), que gere a TV Brasil, mas, em junho de 2008 enviou uma carta aberta ao público anunciando seu pedido de demissão da TV Brasil, intitulada "Prestando Contas".

Entre 2008 e 2015 presidiu a TAL - TELEVISÃO AMÉRICA LATINA, uma rede comunicação entre canais educativos, produtores independentes e instituições culturais de toda a América Latina;

Atualmente, para felicidade do cinema brasileiro, Orlando Senna voltou a dedicar-se à produção. Lidera o Núcleo Criativo de Ondina, programa da Ancine criado em 2013. Desse núcleo, que reúne, ainda, outros importantes nomes do cinema brasileiro, seis projetos audiovisuais serão construídos. Orlando Senna também é É membro do Conselho Superior da Nova Fundação do Cinema Latino-Americano.

FilmografiaEditar

Festa  1961

Imagem da terra e do povo (Roteiro e Direção) 1962

Rebelião em Novo Sol  (Roteiro e Direção) 1963

Festas populares      ( PRODUÇÃO )  1965

Lenda africana  (Roteiro, Direção e Produção) 1965

Dois de Julho  (Roteiro, Direção e Produção)1966

Bahia Bienal   (Roteiro, Direção e Produção) 1967

Caveira my friend  (Produção) 1968

Iracema  (Roteiro e Direção)1974

Gitirana    (Argumento, Roteiro e Direção )1975

O rei da noite  ( Roteiro)1976

Coronel Delmiro Gouveia ( Argumento e Roteiro)1977

Diamante bruto (Roteiro, Direção e Produção) 1977 

Iyá mi agbá   ( Roteiro)1979

Abrigo nuclear  ( Roteiro)1981

Cultivar  (Roteiro e Direção) 1982

Água Ipanema (Roteiro e Direção)1982

Ilé Aiyé Angola (Roteiro e Direção)1984

Ópera do Malandro   ( Roteiro)1986

Carne de sol   ( Roteiro) 1986

Cuba Libre  ( Roteiro) 1987

Brascuba (Roteiro e Direção) 1987

Sabor a mi (Roteiro e Direção) 1992

A dívida da vida / The Life Debt   ( Roteiro) 1993

O lado certo da vida errada   ( Roteiro) 1996                                                                 

Edipo Alcalde / Oedipus Major   ( Argumento )  1996

Iremos a Beirute  ( Roteiro) 1997

Cinema Novo  (Roteiro, Direção e Produção)1998

No mundo das letras escreveu:

Xana - Editora Codecri, 1979

Ares nunca dantes navegados - Editora Brasiliense, 1984

Máquinas eróticas - Editora Rocco, 1985

Um gosto de eternidade – A Girafa Editora, 2006

O homem da montanha (autobiografia, editoração Hermes Leal) – Coleção Aplauso, 2008

Os lençóis e os sonhos – Editora Record, 2009 (também publicado em espanhol, Sábanas y Sueños, Editorial Casa de las Américas, 2012).

Em parceria, escreveu:

Coronel Delmiro Gouveia (coautoria Geraldo Sarno) - Editora Codecri, 1979

 Ajaká (coautoria Juana Elbein dos Santos, Mestre Didi) - Editora Secneb, 1991

Así de simple (coautoria Robert Redford, George Lucas, Stvan Szabo, Francis Ford Coppola e outros) - Editorial  Voluntad, Colombia, 1995. Também publicado em português: Simples Assim, Editora Intermeios, 2012.

E, também organizou e editou o "Roteyros do Terceiro Mundo", de Glauber Rocha, Editora Alhambra,1983.

Ligações externasEditar