Osmar Rodrigues Cruz

Osmar Rodrigues Cruz (São Paulo, 1924 - 2007) foi um importante diretor e crítico teatral brasileiro. Dirige a companhia do Teatro Popular do Sesi entre 1962-1992 durante toda sua existência, distinguindo-se pelo "uso apurado das convenções cênicas" (Enciclopédia I.C). Foi a companhia profissional de teatro popular com a maior duração no Brasil, apresentando-se primeiramente no Teatro de Arte Israelita Brasileiro até 1976 e depois em sua sede própria no edifício do Sesi na Avenida Paulista em São Paulo.

Osmar Rodrigues Cruz
Nascimento 1924
São Paulo
Morte 2007
Cidadania Brasil
Ocupação crítico teatral

Crítica teatralEditar

Foi crítico teatral do Jornal Comércio e Indústria de São Paulo. Com o advento da televisão, é convidado a produzir um teleteatro semanal na TV Tupi, alternando encenações ao vivo semanalmente com Antunes Filho. Ao mesmo tempo que inicia a formação de um grupo amador ligado ao Grêmio da Caixa Econômica Federal, onde dirige O Badejo, de Artur Azevedo, estreando em 1953, e, no ano seguinte, As Guerras do Alecrim e da Manjerona, de António José da Silva, o Judeu (Camargo 2010, pg. 32).

ReferênciasEditar

Ver tambémEditar