Ostiense (quartiere)

Quartiere Ostiense

Ostiense é o décimo quartiere de Roma e normalmente indicado como Q. X. Este mesmo topônimo indica a zona urbana 11A do Municipio VIII da região metropolitana de Roma Capitale. Até 1930 existia também subúrbio chamado Ostiense, indicado como "S.O.". Seu nome é uma referência à Via Ostiense.

GeografiaEditar

 
Brasão do Quartiere Ostiense.

O quartiere Ostiense fica localizado na região sul da cidade, encostado na Muralha Aureliana e às margens do rio Tibre. As fronteiras do quartiere são:

  • ao norte estão os riones Testaccio, separado pela muralha, pelo rio e pela Porta San Paolo, e San Saba, separado pela muralha, pela Porta San Paolo e a Porta Ardeatina.
  • a leste está o quartiere Q. XX Ardeatino, separado pela Via Cristoforo Colombo, da Via di Porta Ardeatina até a Via Laureatina, e da Via Laureatina, da Via Cristoforo Colombo até a Viale dell'Atletica.
  • ao sul está o quartiere Q. XXXII Europa, separado pela Viale dell'Atletica e pelo Viadotto della Magliana até o Tibre.
  • a oeste com o quartiere Q. XI Portuense, separado pelo rio Tibre, pelo Viadotto della Magliana até a Ponte dell'Industria.

HistóriaEditar

Ostiense estava entre os quinze primeiros quartieri criados em 1911 e oficialmente instituídos em 1921. Neste quartiere está a basílica de San Paolo fuori le Mura, no entorno da qual, no século IX, começou a formar-se um assentamento fortificado chamado Giovannipoli, pelo papa João VIII. O desenvolvimento urbanístico da região começou por volta de 1907, quando o prefeito Ernesto Nathan começou a promover a criação de um quartiere industrial no início da Via Ostiense. Com base neste impulso e apoiado também pelo plano diretor (em italiano: Piano Regolatore) de 1909, foram construídos o Porto Fluviale, o Gazometro, a Centrale Montemartini e os Mercati Generali[1]. Desde o início do século XX, o distrito Ostiense tem se caracterizado por uma grande vitalidade devido à presença das plantas industriais, especialmente do Mercati Generali até o seu fechamento em 1992, a partir de quando passou a hospedar a Universidade Roma Tre.

Um dos mais conhecidos bairros históricos de Roma, Garbatella, fica em Ostiense. Além disto, o quartiere é famoso por suas numerosas iniciativas de caráter social, especialmente por sediar muitas das atividades da comunidade LGBT em Roma. Em Ostiense está a sede do Arcigay, do Circolo di cultura omosessuale Mario Mieli, do Di' Gay Project e do Gay Center, além do Caffè Letterario e a histórica danceteria Alpheus. Foi ali que, na década de 1990, nas imediações do Gazometro, que nasceu a Muccassassina, a principal festa noturna LGBT da Itália.

BrasãoEditar

A descrição oficial do brasão de Ostiense é: De azure um farol em argento[2].

Vias e monumentosEditar

Antiguidades romanasEditar

EdifíciosEditar

Palácios e villasEditar

Outros edifíciosEditar

IgrejasEditar

Referências

  1. «Quartiere Ostiense» (em italiano). Rerum Romanarum. 3 de fevereiro de 2014 
  2. Carlo Pietrangeli, p. 192.
  3. Rosati, Silvia (5 de maio de 2016). «Gazometro. Società Romana del Gas» (em italiano). ArchiDiAP 

BibliografiaEditar

  • Bernardi, Sara; Pagani, Claudia; Furnari, Michele; Ferretti, Maddalena (2006). La fabbrica del gas all'Ostiense. Luogo e forma di un'area industriale (em italiano). Roma: Gangemi editora. ISBN 978-88-492-1154-2 
  • Carpaneto, Giorgio (1997). I quartieri di Roma (em italiano). Roma: Newton Compton Editori. ISBN 978-88-8183-639-0 
  • Cerchiai, Claudia (1991). I Rioni e i Quartieri di Roma. QUARTIERE X. OSTIENSE (em italiano). 7. Roma: Newton Compton Editori 
  • D'Errico, Rita (2007). Ostiense. Assetti proprietari e trasformazioni economico-sociali di un settore dell'Agro romano (secoli XVIII-XX) (em italiano). Roma: Casa dell'Architettura. ISBN 978-88-8368-100-4 
  • Pietrangeli, Carlo (1953). «Insegne e stemmi dei rioni di Roma» (PDF). Roma: Tumminelli - Istituto Romano di Arti Grafiche. Capitolium. Rassegna di attività municipali (em italiano). ano XXVIII (6) 
  • Rendina, Claudio Rendina; Paradisi, Donatella (2004). Le strade di Roma (em italiano). 1. Roma: Newton Compton Editori. ISBN 88-541-0208-3 
  • Rendina, Claudio (2006). I quartieri di Roma (em italiano). 1. Roma: Newton Compton Editori. ISBN 978-88-541-0594-2 

Ligações externasEditar