A Pistolet-Pulemet Sudaev 43 (PPS-43), variante da pistola-metralhadora Pistolet-pulemet, desenhada por Aleksei Sudaev e primeiro usada durante a Batalha de Stalingrado, foi o resultado da simplificação da PPSh-41, e é comum ser considerada a melhor pistola-metralhadora da Segunda Guerra Mundial.[1] Ela foi usada inicialmente em Leningrado, quando o bloqueio acabou em 1944, ela foi melhorada e passou a ser denominada PPS-43.

PPS-43

Inicialmente fabricada como PPS-42, foi futuramente melhorada, resultando na PPS-43. O uso de coronhas rebatíveis permitiram que o comprimento da arma fosse reduzido de 820 mm para 620 mm. O seu comprimento fez dela a arma ideal para paraquedistas, equipas de tanque e unidades de reconhecimento.

Descobrindo várias falhas no pesado tambor de munições, a PPS-42 foi desenhada para utilizar carregadores com capacidade para 35 cartuchos. Este tipo de cartuchos também era compatível com a PPSh. A PPS não podia utilizar o tambor dessa arma.

As PPS-43 capturadas pelos Alemães eram usadas como a MP719(r). Ao contrário da MP717(r), foram convertidas para disparar munições de 9 mm.

Ver tambémEditar

Referências

  1. Woźniak, Ryszard (ed.): Encyklopedia najnowszej broni palnej—tom 3 M-P, page 272. Bellona, 2001. (em polonês)

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre PPS-43
  Este artigo relativo a armas de fogo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.