Abrir menu principal

Paint It, Black

Single de The Rolling Stones
(Redirecionado de Paint It Black)
Question book-4.svg
Este artigo ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2011). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
"Paint It, Black"
Single de The Rolling Stones
Lado B "Stupid Girl" (EUA) "Long Long While" (UK)
Lançamento 7 de maio de 1966 (EUA) 13 de maio de 1966 (UK)
Gravação 6 de maio de 1966 - 9 de maio de 1966, RCA Studios, Hollywood
Gênero(s)
Duração 3:45 (versão mono single) 3:22 (versão álbum stereo)
Gravadora(s)
Composição Mick Jagger e Keith Richards
Produção Andrew Loog Oldham[3]

"Paint It, Black" é uma das mais famosas músicas da banda inglesa The Rolling Stones, tendo sido lançada na forma de single (compact disc) e na versão estadunidense do álbum Aftermath (long play), e foi justamente como primeiro single deste LP do grupo que ela foi lançada oficialmente, em 13 de maio de 1966.[4]

"Paint It Black" chegou ao número um na Billboard Hot 100 e na UK Singles Chart. A canção tornou-se o terceiro número um dos Rolling Stones nos EUA e o sexto no Reino Unido.[5][6] Desde seu lançamento original, a canção continua influente como o primeiro número um a possuir sitar, particularmente no Reino Unido onde foi para as paradas em duas outras ocasiões e continua sendo objeto de vários covers, compilações e aparições em filmes.[7]

CréditosEditar

Os créditos da composição são da dupla Mick Jagger e Keith Richards, e de Brian Jones pela criação do famoso riff de guitarra na abertura.

Em suas autobiografias, Bill Wyman diz que a composição foi um esforço de toda a banda, creditada erroneamente a Jagger e Richards pela gravadora. O caso é que Aftermath foi o primeiro álbum dos "Stones" em que todas as músicas foram creditadas à dupla Jagger / Richards.

MúsicosEditar

CuriosidadesEditar

Paint It, Black originalmente não possuía a vírgula (sendo Paint It Black), e essa teria sido acrescentada por um erro na impressão das capas dos discos. Os "Stones" gostaram da mudança e resolveram mantê-la.

Outras MídiasEditar

Paint It, Black é o tema da abertura do seriado de televisão Tour of Duty (no Brasil, Combate no Vietnã), de 1987[8], e a perfeita sincronia entre imagens e a música, tal qual um videoclipe, é creditada por grande parte do sucesso de ambos.

O álbum Aftermath deveria ter sido trilha sonora do filme Back, Behind And In Front (e toda a produção se basearia na sonoridade do álbum), tendo Paint It, Black como canção-tema. Back, Behind And In Front não foi filmado, e segundo Wyman a razão teria sido que Jagger antipatizou com o pretenso diretor, Nicholas Ray.

Um episódio de 1963 da série televisiva The Twilight Zone chamado I Am The Night, Color Me Black foi inspirado na letra da música, estando sua versão instrumental presente na trilha sonora. A história trata do enforcamento de um assassino chamado Jagger, em clara homenagem ao "líder" da banda.

A música é destaque no jogo de videogame Guitar Hero III: Legends of Rock.

A música é tocada nos créditos finais do filme Full Metal Jacket, de Stanley Kubrick. Foi tocada também nos créditos finais do filme The Devil's Advocate, com Keanu Reeves e Al Pacino.

A música também é a abertura do menu do jogo Twisted Metal: Black para PlayStation 2.

Atualmente a música é tocada num dos momentos de maior clímax do jogo Mafia III.

A música também está presente na série original da HBO, Westworld. Esta versão instrumental é de autoria do germano-iraniano Ramin Djawadi, que participou da composição da trilha de outra série também da HBO, Game of Thrones.

Paint it, Black também é vista numa versão diferente no final do filme The Last Witch Hunter logo no início dos créditos do filme, que é estrelado por Vin Diesel.

Também aparece no trailer de revelação oficial do jogo Call of Duty: Black Ops III publicado pela Treyarch.

Referências

  1. DeRogatis, Jim (2003). «The Stones' Ten Best Psychedelic Rock Songs». Turn On Your Mind: Four Decades of Great Psychedelic Rock. [S.l.]: Hal Leonard Corporation. p. 54. ISBN 0-634-05548-8 
  2. Paint It, Black' a glorious Indian raga-rock riot that will send the Stones back to #1", Nicholas Schaffner, The British invasion: from the first wave to the new wave, (McGraw-Hill, 1982) ISBN 0-07-055089-1
  3. a b Rice, Jo (1982). The Guinness Book of 500 Number One Hits 1st ed. Enfield, Middlesex: Guinness Superlatives Ltd. p. 101. ISBN 0-85112-250-7 
  4. Richie Unterberger. «Aftermath - Review». allmusic.com. Consultado em 26 de novembro de 2018 
  5. «Rolling Stones - Hot 100». billboard.com. Consultado em 26 de novembro de 2018 
  6. «Official Charts - Rolling Stones». officialcharts.com. Consultado em 26 de novembro de 2018 
  7. Visconti, Tony (2014). 1,001 Songs You Must Hear Before You Die 4th ed. New York, NY: Universe Publishing. p. 175. ISBN 9780789320896 
  8. «Combate no Vietnã/Tour of Duty». veja.abril.com.br. Consultado em 30 de junho de 2011. Arquivado do original em 21 de julho de 2010 
  Este artigo sobre um single é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.