Paralelo 36°30' Norte

Paralelo 36°30' Norte (Terra)
36.5°
Paralelo 36.5 norte
Mapa dos Estados Unidos com os limites atuais dos estados mostrando a situação em 1849, com o paralelo 36°30′ norte – estados escravista em vermelho, abolicionistas em azul.

O paralelo 36°30′ Norte é uma linha imaginária situada trinta e seis graus e meio ao norte da linha do Equador. Representa uma latitude que assumiu particular importância para a história dos Estados Unidos pois foi o limite adotado no Compromisso do Missouri que, em 1820, dividiu o país entre os estados que adotavam e aqueles que repeliam a escravidão.[1]

O acordo dividia os estados ao leste do rio Mississippi, com exceção do Missouri que ficava maior parte ao norte, onde aqueles que estavam ao sul da linha do paralelo manteriam o uso de mão-de-obra de escravos negros.

Outros usos históricos do paraleloEditar

Em 1665 o paralelo foi usado para assinalar a linha de fronteira entre a Virgínia e a futura Carolina do Norte, que seria demarcada efetivamente entre 1779 e 1780 quando as duas colônias enviaram equipes para efetuar o acompanhamento da linha, mas estas interromperam o trabalho ao atingirem território indígena quando chegaram ao rio Tennessee.[2]

Em 1819 um tratado foi assinado com os Cherokees, que extinguiu as reivindicações indígenas ao oeste do rio Tennessee e, depois desta questão resolvida, o legislativo do Kentucky nomeou Robert Alexander e Luke Munsell a seguir a demarcação de onde esta havia sido interrompida até o paralelo 36°30' norte e, atingindo-o, fizessem uma linha para o leste, e esta coincidiu com o curso do rio Mississippi, o que deixava de fora apenas uma parte ínfima do território do Kentucky.[2]

Como esta posição foi marcada com grande precisão nas margens do Mississippi, o Congresso aproveitou esta coincidência e determinou que o paralelo fosse a fronteira norte do novo território do Arkansas, com uma pequena exceção.[2]

Referências

  1. Osvaldo Rodrigues de Souza (1972). História Geral 6ª ed. [S.l.]: ed. Ática. pp. 345–348 
  2. a b c Bill Hubbard (2009). American Boundaries: The Nation, the States, the Rectangular Survey. [S.l.]: University of Chicago Press. 140 páginas. ISBN 978-0-226-35591-7 
  Este artigo sobre História dos Estados Unidos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.