Partição de Kosovo

A Partição de Kosovo é a hipotética partição futura do território de Kosovo entre a República da Sérvia e a República do Kosovo.[nota 1] . A partição foi proposta várias vezes como solução final para o processo de estatuto de Kosovo. A partição foi proposta como uma solução antes mesmo do precedente da independência de Kosovo.[1]

Mapa da área Norte do Kosovo, pintado em laranja, e da cidade dividida de Kosovska Mitrovica.

Desenho da linha de fronteiraEditar

 
Áreas de residência dos sérvios e albaneses no Kosovo e no Vallée de Preševo

A partição de Kosovo geralmente se refere a divisão do Kosovo do Sul sobre o Rio Ibar.[2][3] O norte do rio é uma área de maioria étnica predominantemente sérvia, enquanto sul do rio é uma área predominantemente de maioria étnica albanesa.[4] Há também vários enclaves sérvios no Kosovo ao sul do rio Ibar, que têm sido propostos para serem incluídos em uma possível partição de Kosovo. [carece de fontes?] O Kosovo do Norte é controlado pela Assembleia da Comunidade dos Municípios da Província Autônoma do Kosovo e Metohija, um governo regional leal a Belgrado;[5] enquanto que o resto do Kosovo é administrado pelo governo da "República do Kosovo".

Referências

  1. Kosovo partition 'on the table' BBC
  2. «Kosovo partition on the table». BBC News. 12 de agosto de 2011. Consultado em 3 de outubro de 2011 
  3. «Serbia Formally Proposes Ethnic Partition of Kosovo». New York Times. 25 de março de 2008. Consultado em 3 de outubro de 2011 
  4. BBC, Could Balkan break-up continue?, 22.02.08
  5. «Serbs form rival Kosovo assembly». BBC News. 14 de junho de 2008. Consultado em 3 de outubro de 2011 

Notas

  1. Kosovo é objeto de uma disputa territorial entre a República da Sérvia e a auto-proclamada República do Kosovo. Esta última declarou a independência em 17 de fevereiro de 2008, enquanto a Sérvia a reivindica como parte de seu território soberano. A sua independência é reconhecida por 86 estados membros das Nações Unidas.