Abrir menu principal

Passagem de Pedras

Passagem de Pedras é um povoado localizado no município de Ouricuri, estado de Pernambuco, na região nordeste do Brasil. O povoado dista 36 km da sede do município.

Passagem de pedras no Riacho do Mufumbo, que dá origem ao nome do povoado, localizado no município de Ouricuri. Foto: Kátia Viana, 2018.

HistóriaEditar

Durante o século XVIII expandiu-se com maior intensidade a colonização do semiárido brasileiro, região que, inicialmente, foi destinada à criação de gado bovino e, posteriormente, de caprinos e ovinos[1]. Como o litoral do estado de Pernambuco e da Bahia era utilizado para produzir açúcar, as criações de gado foram trazidas para o interior, seguindo o curso dos principais rios e afluentes. Fugindo de intempéries, das secas, e em busca de melhores pastagens e fontes de água perene, o gado, e o homem sertanejo em seu encalço, se espalharam dos litorais nordestinos até o Piauí e o Maranhão, pontilhando todo o território com currais de gado[2].

Dois dos principais entrepostos comerciais do semiárido nordestino eram as cidades de Juazeiro da Bahia e Crato/Juazeiro do Norte, no Ceará. Para aqueles que iam em direção à Salvador, no primeiro caso, ou à Fortaleza, no segundo, estas cidades eram paragem obrigatória e entre elas ocorria intenso comércio. Tropeiros e sertanejos percorriam constantemente o caminho entre estas duas cidades. É entre elas que se localiza um riacho chamado Mufumbo, no município de Ouricuri, que ao encher nos períodos da chuva, dificultava a travessia do gado, se não por uma passagem de pedras que, emersa, permitia o trânsito das bestas de carga e dos boiadeiros. É esta passagem de pedras que dá origem ao nome do atual povoado localizado no município de Ouricuri.

No fim da primeira metade do séc. XIX, chegou a esta região, vindo das bandas do Ceará, o Sr. Thomaz Gomes Viana, interessado em comprar terras, quase todas de propriedade de Dona Brígida, famosa latifundiária nordestina que, por sua vez, comprou suas terras diretamente D’el Rei (segundo Raul Aquino[3], D. Brígida teria comprado a terra do famoso Garcia D'Ávila, grande latifundiário de terra e proprietário da Casa da Torre nos arredores de Salvador). O Sr. Thomaz Viana comprou as terras pelas quais passava o riacho do Mufumbo e estabeleceu ali sua residência, bem como um açude – hoje chamado de Vó Joaquina -, em torno do qual se produzia cana-de-açúcar, e um engenho para produção de rapadura.

Referências

  1. FURTADO, Celso (2007). Formação econômica do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras. pp. 92–106 
  2. PRADO JR., Caio (2011). Formação do Brasil contemporâneo. São Paulo: Companhia das Letras. pp. 61–66 
  3. AQUINO, Raul (1982). Ouricuri: história e genealogia. Recife: FIAM/Centro de Estudos de História Municipal