Pasteurella multocida

Pasteurella multocida é uma bactéria cocobacilar gram-negativa, não móvel, sensível a penicilina da família Pasteurellaceae.[1] É responsável por infecções enzoóticas em humanos e animais. Muitos mamíferos e aves abrigam essa bactéria nos seus tratos respiratórios como integrante da microbiota normal.

Como ler uma infocaixa de taxonomiaPasteurella multocida
PHIL 3621.tif
Classificação científica
Reino: Bacteria
Filo: Proteobacteria
Classe: Gammaproteobacteria
Ordem: Pasteurellales
Família: Pasteurellaceae
Género: Pasteurella
Espécie: P. multocida
Nome binomial
Pasteurella multocida

Em humanos, P. multocida é a causa mais comum de infecções de feridas após mordidas de cachorro ou gato. A infecção geralmente se manifesta como inflamação dos tecidos moles em 24 horas. Observam-se altas contagens de leucócitos e neutrófilos, levando a uma reação inflamatória no local da infecção (celulite difusa localizada). Ela também pode infectar outros locais, como o trato respiratório, e é conhecida por causar linfadenopatia regional (inchaço dos gânglios linfáticos). Em casos mais graves, pode ocorrer uma bacteremia, causando osteomielite ou endocardite. A bactéria também pode cruzar a barreira hematoencefálica e causar meningite.[2]

Referências

  1. Kuhnert P; Christensen H (editors). (2008). Pasteurellaceae: Biology, Genomics and Molecular Aspects. [S.l.]: Caister Academic Press. ISBN 978-1-904455-34-9  
  2. Rissardo, JamirPitton; Caprara, AnaLetícia Fornari (2018). «Pasteurella multocida meningitis following mastoidectomy: A case report and literature review». International Journal of Advanced Medical and Health Research (em inglês) (2). 78 páginas. ISSN 2349-4220. doi:10.4103/IJAMR.IJAMR_35_18. Consultado em 11 de outubro de 2021 
  Este artigo sobre Bactérias é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.