Paulo Vitor Damo da Rosa

Paulo Vitor Damo da Rosa (nascido em 29 de setembro de 1987) é um jogador de Magic: The Gathering . [1] Em 2011, Paulo Vitor Damo da Rosa se tornou o jogador mais jovem a atingir 300 Pro Points de carreira. Ele foi eleito para o Magic: The Gathering Hall of Fame em 2012 como o primeiro jogador da América do Sul, [2] e tem treze colocações no Top 8 em Pro Tour (com duas vitórias entre elas), o que o coloca em segundo lugar no ranking de jogadores com maior classificação em Top 8s de Pro Tour [3] . Em 2020, Da Rosa venceu o campeonato mundial da temporada de 2019. Da Rosa é o líder de todos os tempos em prêmios em dinheiro ganhos jogando Magic em nível profissional. [4]

Carreira de Magic: The GatheringEditar

Paulo Vitor Damo da Rosa iniciou sua carreira profissional em Magic: The Gathering no Campeonato Mundial de 2003 em Berlim.[5] Uma colocação em 55º lugar fez com que Da Rosa ficasse no final da classificação para o prêmio em dinheiro. Um ano depois, ele fez sua segunda aparição em Pro Tour, novamente no Campeonato Mundial.

Foi apenas em 2005 que ele começou a atrair atenção, quando alcançou o Top 8 do Grand Prix Porto Alegre, sua cidade natal. Na temporada seguinte, Da Rosa teve seu destaque. Juntamente com os companheiros de equipe Willy Edel e Celso Zampere, ele chegou às finais do Pro Tour Charleston, perdendo para Tomohiro Kaji, Tomoharu Saitou e Shouta Yasooka.[6] Apenas dois eventos depois, Da Rosa ficou entre os oito primeiros de novo. No Mundial em Paris, ele perdeu nas quartas de final para o futuro campeão, Makihito Mihara, que cavou exatamente a carta certa no último momento possível para vencer a partida. Da Rosa também capitaneou a seleção brasileira para o quarto lugar. [7] Esse resultado lhe rendeu o nível seis, depois o nível mais alto no clube de jogadores profissionais, qualificou Carlos Romão para todos os eventos do Pro Tour na temporada seguinte e recebeu convites para o Pro Tour Geneva para os outros dois membros da equipe.

2007 foi um ano mais lento para a Rosa. Ele falhou em chegar no Top 8 de qualquer Pro Tour e não conseguiu ganhar dinheiro em um Pro Tour pela primeira vez no Pro Tour Yokohama. Em 2008, ele voltou ao Top 8. No Pro Tour Hollywood, ele chegou às quartas de final, perdendo para o futuro jogador do ano Shuhei Nakamura.[8] Jogando quase que com o mesmo deck, ele repetiu essa façanha no Campeonato Mundial em Memphis . Apesar de ser considerado um favorito de peso, ele perdeu a partida das quartas de final para o jogador americano Jamie Parke. [9]

2009 começou devagar para Da Rosa, saindo no primeiro dia dos Pro Tours Kyotoe Honolulu. No entanto, Da Rosa teve excelentes resultados em Pro Tour posteriormente, com dois Top 8s e uma vitória no campeonato brasileiro. No Pro Tour Austin, Da Rosa conseguiu chegar de novo no Top 8, fazendo com que ele se tornasse o primeiro sul-americano a chegar em cinco Top 8s em Pro Tours. Ele conseguiu chegar a outras quartas de final, perdendo para Tsuyoshi Ikeda.[10]

Na temporada de 2010, Da Rosa tornou-se o sétimo jogador a alcançar os seis Top 8s em Pro Tour ao vencer o Pro Tour San Juan.[11] No Campeonato Mundial daquele ano, Da Rosa alcançou o sétimo Top 8, perdendo para o futuro campeão, Guillaume Matignon, nas semifinais. [12]

Outro grande Top 8 do Grand Prix aconteceu em Providence na temporada de 2011, e apenas uma semana depois ele venceu o Grand Prix de Cingapura.[13] Da Rosa conseguiu seu oitavo Top 8 em Pro Tour no Campeonato Mundial de 2011 . Paulo começou bem a temporada de 2012, ficando em 3º no Grand Prix Orlando e chegando à final do seu nono Top 8 Pro Tour no Pro Tour Dark Ascension em Honolulu. Da Rosa foi convidado para o primeiro Players Champioship como o jogador sul-americano mais bem classificado, onde terminou em 3º.[14] No mesmo ano, Da Rosa foi votado para o Corredor da Fama de Magic: The Gathering, recebendo 85,65% dos votos. [2] Sua inclusão foi realizada no Pro Tour Return to Ravnica em outubro de 2012.

As temporadas seguintes foram menos bem sucedidas para Da Rosa. Ele não alcançou Top 8s em Pro Tour e, no final da temporada 2012–13 do Pro Tour, ele tinha apenas 28 pontos, [15] resultando no nível Prato no Pro Players Club, onde anteriormente ele possuía o nível Platina ou equivalente de platina desde 2006. Ele manteve seu nível de prata após a temporada 2013-14 do Pro Tour, acumulando 33 pontos. [16] No entanto, ele conquistou três Top 8s de Grand Prix em 2014, depois de nenhum em 2013, e se classificou para o Campeonato Mundial de 2014, onde terminou em 23º. [17]

Após duas temporadas decepcionantes, a temporada 2014-15 foi bem-sucedida para Da Rosa. Embora ele não tenha conseguido alcançar o Top 8 de qualquer Pro Tour, ele conseguiu Top 8 de três Grand Prix, vencendo um, e conseguiu a importante colocação de 13º lugar no Pro Tour <i id="mwbw">Dragons of Tarkir</i>.[18] A maioria das suas colocações durante esta temporada foram com o deck chamado Esper Dragons. [19] No final da temporada, Da Rosa acumulou 51 Pro Points, o suficiente para o nível Platina no Pro Players Club, a posição de capitão da seleção brasileira e um convite para o Campeonato Mundial de 2015 .

Na temporada 2015-16, Paulo ficou em 11º lugar no Campeonato Mundial de 2015 . Ele conseguiu o décimo Top 8 em Pro Tour no Pro Tour Battle For Zendikar, o primeiro Pro Tour da temporada. Nesse ponto, Paulo já tinha Top 8s o suficiente para estar empatado em segundo lugar com Kai Budde em quantidade de Top 8s em Pro Tour alcançados. Paulo também se juntaria ao Top 8 com o homem com o maior número de Top 8 em Pro Tour, Jon Finkel, que estendeu seu próprio recorde para 16 Top 8s em Pro Tour.

Na temporada 2016-17, Paulo ganhou mais duas colocações em Grand Prix (Top 4 no Team GP Rotterdam e finalista no GP Prague) antes de quebrar o recorde de Kai Budde ao conseguir seu décimo primeiro Top 8 em Pro Tour no Pro Tour Aether Revolt . No último Pro Tour da temporada (Pro Tour Hour of Devastation), ele conseguiu sua décima segunda colocação em Top 8 em Pro Tour e a segunda vitória no Pro Tour, com essa última conquista também fazendo dele o Jogador do Ano.

ConquistasEditar


Temporada Evento Localização Formato Data Colocação
2005 Grand Prix Porto Alegre Rochester Draft 20-21 de novembro de 2005
2006 Pro Tour Charleston Construído de Times 16-18 de junho de 2006
2006 Nationals Brasil Especial 9-10 de setembro de 2006
2006 Worlds Paris Especial 29 de novembro a 3 de dezembro de 2006
2007 Grand Prix São Francisco Construído 25/26 de agosto de 2007
2007 Invitational Essen Especial 18-21 de outubro de 2007
2007 Grand Prix Daytona Beach Selado e Booster Draft 17-18 de novembro de 2007
2008 Pro Tour Hollywood Standard 23-25 de maio de 2008
2008 Worlds Memphis Especial 11-14 de dezembro de 2008
2009 Grand Prix Barcelona Standard 23-24 de maio de 2009
2009 Grand Prix Seattle Standard 30-31 de maio de 2009
2009 Nationals Brasil Standard e Booster Draft 25-26 de julho de 2009
2009 Pro Tour Austin Estendido e Booster Draft 16-18 de outubro de 2009
2010 Grand Prix Houston Estendido 3-4 de abril de 2010
2010 Pro Tour San Juan Construído e Booster Draft 28-30 de maio de 2010
2010 Grand Prix Portland Selado e Booster Draft 11-12 de setembro de 2010
2010 Worlds Chiba Especial 9-12 de dezembro de 2010
2011 Grand Prix Providence Legado 28-29 de maio de 2011
2011 Grand Prix Cingapura Standard 4-5 de junho de 2011
2011 Grand Prix Santiago Selado e Booster Draft 22-23 de outubro de 2011
2011 Worlds São Francisco Especial 17-20 de novembro de 2011
2012 Grand Prix Orlando Standard 14-15 de janeiro de 2012
2012 Pro Tour Honolulu Standard e Booster Draft 10-12 de fevereiro de 2012
2012 Grand Prix Baltimore Standard 25-26 de fevereiro de 2012
2012-13 Players Champioship Indianapolis Especial 29-31 de agosto de 2012
2013-14 Grand Prix Paris Legado 15-16 de fevereiro de 2014
2013-14 Grand Prix Buenos Aires Standard 15-16 de março de 2014
2014-15 Grand Prix Nashville Limitado de Times 1-2 de novembro de 2014
2014-15 Grand Prix Kraków Standard 18-19 de abril de 2015
2014-15 Grand Prix São Paulo Standard 2-3 de maio de 2015
2015-16 Pro Tour Milwaukee Standard e Booster Draft 16-18 de outubro de 2015
2016-17 Grand Prix Rotterdam Limitado de Times 12-13 de novembro de 2016
2016-17 Grand Prix Prague Selado e Booster Draft 28-29 de janeiro de 2017
2016-17 Pro Tour Dublin Standard e Booster Draft 3-5 de fevereiro de 2017
2016-17 Pro Tour Kyoto Standard e Booster Draft 28-30 de julho de 2017
2017-18 Grand Prix Indianapolis Limitado de Times 20-21 de janeiro de 2018
2019-20 Worlds Honolulu Standard 14-16 de fevereiro de 2020

Outras realizações

  • Magic: The Gathering Hall of Fame turma de 2012 [2]

ReferênciasEditar

Referências

  1. https://www.theverge.com/2012/9/20/3326708/magic-the-gathering-players-championship
  2. a b c David-Marshall. «Introducing the 2012 Pro Tour Hall of Fame Class». Wizards of the Coast  |nome3= sem |sobrenome3= em Authors list (ajuda)
  3. http://www.isolaillyon.it/2015/12/27/magic-cosa-fa-di-un-giocatore-un-campione-di-p-v-da-rosa-prima-parte.html
  4. https://magic.wizards.com/en/events/coverage/top-players/statistics/top-200-money-leaders<ref name=Lifetime prise winnings
  5. http://www.gosugamers.net/hearthstone/features/3962-professional-magic-and-hearthstone-an-interview-with-one-of-magic-s-greatest
  6. «Kajiharu80 puts the Char in Charleston!». Wizards of the Coast 
  7. «Mihara, Dutch Crowned World Champions!». Wizards of the Coast 
  8. «Gindy Puts Name in Lights». Wizards of the Coast 
  9. «Malin, Team USA Crowned Kings of Magic». Wizards of the Coast 
  10. «Kibler Completes Comeback with Austin Victory». Wizards of the Coast 
  11. «Paulo Prevails in San Juan». Wizards of the Coast 
  12. «There's No Jace Like Guillaume». Wizards of the Coast 
  13. «da Rosa Reigns Supreme in Singapore». Wizards of the Coast 
  14. «Watanabe Wins Magic Players Championship». Wizards of the Coast 
  15. «Player of the Year Standings: 2012-13». Wizards of the Coast 
  16. «Player of the Year Standings: 2013-14». Wizards of the Coast 
  17. «2014 WORLD CHAMPIONSHIP ROUND 14 STANDINGS». Wizards of the Coast 
  18. «FINAL STANDINGS». Wizards of the Coast 
  19. «TeamCFB Deck Guide – Standard Esper». ChannelFireball 

Precedido por
  Owen Turtenwald
{{{título}}}
2017
Sucedido por
Incumbent
Precedido por
Pedro Henrique Uehara
{{{título}}}
2006
Sucedido por
Lucas Berthoud
Precedido por
Vagner Casatti
{{{título}}}
2009
Sucedido por
Eduardo Mendes Lopes
Precedido por
Marcus Camargo
{{{título}}}
2012
Sucedido por
Willy Edel
Precedido por
Willy Edel
{{{título}}}
2015, 2016, 2017
Sucedido por
Incumbent