Abrir menu principal
Paulo de Caen nos vitrais da abadia de St-Albans.

Paulo de Caen, monge beneditino de origem normanda, foi o décimo quarto abade da Abadia de St. Albans em 1077, tendo mantido a posição até 1093.[1] O abade também era sobrinho do arcebispo Lanfranco da Cantuária.[2]

Paulo foi um monge da Abadia dos Homens, em Caen.[3] Era um construtor enérgico na Abadia, tendo trabalhado com materiais das ruínas de Verulâmio romano, coletadas pelos antigos abades Aldredo e Ealmer. Ele também adotou uma linha firme, voltada às reverências mais antigas, desconsiderando algumas relíquias e tumbas anglo-saxônicas, e permitindo a incorporação de trabalhos religiosos mais antigos em pedra, garantindo assim, paradoxalmente, sua preservação para a arqueologia.[nota 1] Paulo também é reconhecido por ter incentivado a transcrição de manuscritos.[4][5]

Notas

Referências

  1. Page 1908, pp. 483-488.
  2. Knowles1963, p. 96.
  3. Hippeau 1855, p. 28.
  4. Riley 1867, pp. 51-66.
  5. Thomson 1985, pp. 11-77.

BibliografiaEditar

  • Hippeau, Célestin (1855). L'Abbaye de Saint-Étienne de Caen, 1066-1790, Caen, A. Hardel. [S.l.: s.n.] 
  • Knowles, David (1963). The Monastic Order in England. [S.l.: s.n.] 
  • Page, William (1908). "St Albans abbey: History." A History of the County of Hertford. 2. Londres: Victoria County History 
  • Riley, H.T. (1867). Gesta Abbatum Monasterii Sancti Albani. London: [s.n.] 
  • Thomson, R.M. (1985). Manuscripts from St Albans Abbey 1066-1235. Woodbridge: [s.n.] 
  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.