Abrir menu principal
abcdefgh
8
Chessboard480.svg
a8 preto torre
b8 preto cavalo
c8 preto bispo
e8 preto rei
f8 preto bispo
h8 preto torre
b7 preto peão
f7 preto peão
g7 preto peão
h7 preto peão
a6 preto peão
d6 preto peão
e6 preto peão
f6 preto cavalo
g5 branco bispo
d4 branco cavalo
e4 branco peão
f4 branco peão
c3 branco cavalo
a2 branco peão
b2 preto rainha
c2 branco peão
d2 branco rainha
g2 branco peão
h2 branco peão
a1 branco torre
e1 branco rei
f1 branco bispo
h1 branco torre
8
77
66
55
44
33
22
11
abcdefgh
As pretas aceitaram o peão b2 "envenenado" com 8…Dxb2

A Variação do Peão Envenenado é uma das várias variações de abertura de xadrez, onde um peão é "envenenado", visto que sua captura pode resultar em problemas posicionais ou materiais para o enxadrista efetuando a captura. A variação mais conhecida é seguinte linha da Variação Najdorf da Defesa Siciliana:

1. e4 c5 2. Cf3 d6 3. d4 cxd4 4. Cfxd4 Cf6 5. Cc3 a6 6. Bg5 e6 7. f4 Db6. com os seguintes movimentos sendo, no geral, 8. Dd2 Dxb2, com as pretas aceitando o peão envenenado na b2, embora as brancas também possam jogar 8. Cb3 para proteger o peão.

Um dos pioneiros desta linha foi David Bronstein, que empatou na partida pelo primeiro lugar no Campeonato de Xadrez de Juniores contra Mikhail Botvinnik, 12-12. Bobby Fischer tornou-se posteriormente um proponente desta linha, utilizando-na com grande sucesso. Os jogos mais famosos nos quais a Variação Peão Envenenado foi utilizada incluem o jogo 7[1] e 11[2] do Campeonato Mundial de Xadrez de 1972, entre Fischer e Boris Spassky, em Reykjavík. Em cada um destes jogos Fischer jogou com as pretas e tomou o peão. No primeiro jogo, Fischer conseguiu obter uma confortável vantagem material, embora tenha no final obtido apenas o empate. Na segunda, Spassky supreendeu Fischer com um movimento supresa, e venceu o jogo após Fischer ter fracamente defendido contra este contra-ataque e permitindo que Spassky emprisionasse a dama de Fischer, fazendo com que este perdesse seu primeiro jogo utilizando a variação. A linha foi posteriormente utilizada com sucesso por outros jogadores, incluindo os campeões mundiais Garry Kasparov, Viswanathan Anand e Anatoly Karpov.

Referências